O Independiente tem sido bastante ativo no mercado de transferências, campeão da Copa Sul-Americana e participante na Libertadores que é. Todavia, um erro insólito pôs a perder uma negociação que já estava bastante avançada para o Rojo: a vinda do atacante equatoriano Bryan Cabezas, da Atalanta.

Negociação feita entre Independiente e Cabezas (pedido expresso do técnico Ariel Holán), contatos praticamente concluídos com a Dea, era hora de o Independiente enviar os papéis da negociação para a Itália. Obviamente, foi feita uma tradução para o inglês. Aí houve o desastre: de acordo com o “De cuna al infierno”, programa de rádio dedicado especificamente à torcida do vermelho de Avellaneda, o nome de Cabezas foi traduzido literalmente do espanhol para o inglês. Ou seja, “Bryan Cabezas” virou “Bryan Heads”.

A diretoria da Atalanta recebeu os documentos errados, negou-se a assinar os papéis, Cabezas também não colocou sua assinatura, e o Independiente também não ressaltara que o negócio estava por ser concluído nos últimos contatos. Resultado: o acordo antes próximo foi abandonado. Só restou ao Rojo aguentar as gozações óbvias pelo erro, que tomaram conta das mídias sociais na Argentina.