Totti chega a 300 gols pela Roma, em fidelidade e regularidade impressionantes

A Roma não venceu o Sassuolo, mas o capitão se tornou o primeiro italiano a atingir a marca por um único clube

A Roma desperdiçou pontos importantes no Estádio Olímpico neste domingo. Os giallorossi receberam o Sassuolo e ficaram no empate por 2 a 2, tendo que correr atrás do prejuízo em duas oportunidades. Ainda assim, foi uma tarde especial para o clube. Afinal, Francesco Totti continua alcançando marcas históricas. Maior artilheiro do clube com muitas sobras (mais que o dobro de gols do segundo colocado, Roberto Pruzzo), o capitão chegou a 300 gols com os romanistas. Nem foi um tento tão bonito, em erro da defesa e chute mascado. Ainda assim, o que vale é a história. São 22 temporadas consecutivas balançando as redes ao menos uma vez. Aos 38 anos, talvez a última delas.

VEJA TAMBÉM: Olha que infográfico maravilhoso fizeram para homenagear Totti

Nunca nenhum jogador italiano anotou tantos gols por um mesmo clube. Lendas como Silvio Piola e Giuseppe Meazza até superaram o número, mas passando por diferentes times. Del Piero, quem chegou mais próximo, parou em 290 pela Juventus. Nenhum outro artilheiro foi tão fiel quanto Totti. E, não fosse a idade, até daria para o camisa 10 sonhar em se tornar o maior goleador da história da Serie A. Na segunda posição da lista, o veterano chegou a 243 tentos, 31 a menos do que Silvio Piola. No ritmo atual, precisaria de mais três ou quatro temporadas para igualar. O que deve ser mesmo impossível, já que, por mais que continue vivendo os seus bons momentos, o atacante não aguenta mais o ritmo das competições, com aparições esporádicas.

Totti viveu os seus anos mais goleadores entre 1998 e 2011 – período longo para qualquer atacante, e que salta ainda mais aos olhos para quem sempre jogou em alto nível. Neste intervalo, em apenas três temporadas o camisa 10 ficou abaixo dos 15 gols, contando todas as competições. E isso quando não rendeu ainda mais, graças às oportunidades criadas aos companheiros. Somando também as assistências, o craque participou diretamente de 47 tentos em 50 partidas em 2006/07, seu ano mais produtivo.

Já recentemente, o ímpeto de Totti diminuiu um bocado: ele anotou entre oito e 12 gols nas últimas quatro temporadas. Mesmo assim, sua produtividade continua respeitável, levando em conta que atua por menos minutos. E que muitos desses tentos vieram em momentos fundamentais, a exemplo do doblete que fez no inesquecível “clássico da selfie” contra a Lazio no Estádio Olímpico. Além disso, se não é tão letal frente aos goleiros, mantém bem o papel de garçom.  Desde 2011/12, sua média é de 10 assistências por temporada, superior mesmo aos anos áureos (foram 8,84 entre 1998/99 e 2010/11).

VEJA TAMBÉM: Totti enviou uma carta sensacional para desejar melhoras a torcedor após acidente

O talento explica muito da idolatria de Totti na Roma. Mas essa é apenas uma pequena parcela dos motivos que o tornam tão importantes para os romanistas. Fidelidade, dedicação, regularidade, maestria, liderança, carisma: tudo isso também entra na conta. Talvez nada mais importante do que a paixão. Dos torcedores, que move o veterano a permanecer se entregando no dia a dia ao clube. E sua própria, que o torna mais um fanático giallorosso. A cada aparição, o capitão relembra os motivos de ser mitificado na cidade milenar. E já são 300 gols como legado de Francesco, o imperador mais amado da história da Roma.

Abaixo, um vídeo com os primeiros 235 dos 244 gols de Totti na Serie A, até 2013/14: