Tottenham vira no fim e, com todos os problemas, segue perseguindo os líderes

Os Spurs ganharam do Watford por 2 a 1 e estão a apenas dois pontos do Manchester City

Lesões de jogadores importantes, como Harry Kane e Dele Alli, a viagem de Son à Copa da Ásia, nenhuma contratação e eliminações nas duas copas inglesas são apenas o que o Tottenham chama de mês de janeiro. Esses problemas juntam-se a um estádio que nunca fica pronto e infindáveis especulações de que esta seria a última temporada de Mauricio Pochettino. Com tudo isso, os Spurs estão a apenas dois pontos do Manchester City e a sete da liderança, depois de vencerem o Watford, por 2 a 1, de virada, nesta quarta-feira.

LEIA MAIS: Pochettino: “Não somos um time construído para ganhar a Premier League ou a Champions”

Fala a favor da maturidade e da dedicação do time do Tottenham que, em uma temporada tão acidentada, ele ainda seja capaz de se manter próximo dos líderes. Eram seis pontos para o líder Liverpool na época do Natal, e agora, depois do mês de janeiro descrito acima, são sete. Símbolo dessa resiliência foi o jogo contra o Watford.

Craig Cathcart abriu o placar para os visitantes, de cabeça, aos 38 minutos do primeiro tempo. Apenas aos 35 da segunda etapa, Son, enfim de volta ao time, pegou a sobra de dentro da área e empatou. Sete minutos depois, Rose cruzou da esquerda e Llorente cabeceou no canto do goleiro Ben Foster para concretizar a virada.

Três pontos importantes também na briga por vaga na próxima Champions League, o que não pode escapar das mãos do Tottenham de jeito nenhum. Em caso de derrota, seriam apenas quatro de diferença para Arsenal e Chelsea. Agora, são sete.