O Tottenham venceu o rival Chelsea por 3 a 1 neste sábado, em Wembley, com uma tranquilidade incomum a duelos de grande rivalidade. O placar ficou baixo perto do que poderia ter sido, se o Tottenham não perde tantas chances de gol. Entre os destaques, Harry Kane, que marcou um dos gols, em um belo chute, e poderia ter feito mais, depois de perder uma grande chance no segundo tempo. O setor ofensivo dos Spurs foi muito bem.

LEIA TAMBÉM: Manchester City, líder, sobrou contra o West Ham com direito a golaço de Sané

O desempenho do Chelsea em campo foi terrível. O time reclama, com razão, de um lance que o árbitro poderia ter marcado um pênalti em Eden Hazard, mas a atuação do time foi abaixo da média. O Tottenham não só foi melhor, mas comandou as ações e, fosse um pouco mais preciso na finalização, teria causado um enorme estrago na equipe dirigida por Maurizio Sarri.

O primeiro gol saiu cedo. Logo aos nove minutos, em cobrança de falta pela ponta direita, Eriksen cruzou e Dele Alli, de cabeça, abriu o placar. Melhor no jogo, dominando as ações, o Tottenham chegou ao segundo gol com uma facilidade até incomum. Harry Kane recebeu e, de fora da área, arriscou. David Luiz saiu da bola, o goleiro Kepa nem pulou e a bola entrou no canto: 2 a 0, aos 16 minutos.

No segundo tempo, a distância entre os dois times ficou ainda maior. O Tottenham passou a chegar ao ataque com tamanha facilidade que impressionava. Em um desses lances, o terceiro gol saiu. Son recebeu lançamento de Dele Alli, avançou, superou na velocidade a marcação de Jorginho, passou como quis por David Luiz e finalizou: 3 a 0. Foi o 50º gol de Son pelo Tottenham, no seu jogo 154.

O Tottenham poderia ter feito o quarto, o quinto, o sexto… Foram chances sendo desperdiçadas. Kane e Son perderam chances inacreditáveis em um jogo que poderia facilmente ter se convertido em uma das grandes goleadas da histórica do clássico. Só que o ritmo caiu, claro, o que é relativamente normal para um time que relaxa vendo que o jogo está praticamente ganho.

Até por isso, o Chelsea conseguiu diminuir o placar. Em um cruzamento do lateral César Azpilicueta, o centroavante Olivier Giroud subiu livre, cabeceou com precisão e marcou o gol que pode chamado de gol de honra, aos 40 minutos. Foi o placar final do jogo. O Chelsea ainda consegue sair de campo com um placar mais honroso do que o futebol apresentado.

O Chelsea sofre a sua primeira derrota sob o comando de Sarri de modo preocupante. Foi completamente superado pelo Tottenham. O time de Mauricio Pochettino fez uma partida notável, com muitos jogadores atuando em alto nível. O ataque do time foi muito bem. Além de Kane, Dele Alli e Christian Eriksen foram muito bem. O gol de Son foi absolutamente fantástico. O time mostra potencial competitivo para ir muito além do que tem jogado.