Marcado para a terça-feira (22), o jogo entre Tottenham e Leyton Orient, pela Copa da Liga Inglesa, foi suspenso após vários jogadores da equipe da quarta divisão inglesa testarem positivo para o Coronavírus. Nesta sexta-feira (25), a English Football League (EFL), organizadora da competição, confirmou que o Orient estava eliminado do torneio, com os Spurs avançando para enfrentar o Chelsea nas oitavas de final.

A EFL afirmou que a decisão estava de acordo com o item 5.1 das regras da competição, que determina que um clube incapaz de jogar sua partida na Copa da Liga Inglesa devido a um ou mais jogadores terem testado positivo deve perder o confronto, fazendo com que seu adversário avance à fase seguinte.

“De acordo com as regras da Carabao Cup (nome oficial da Copa da Liga Inglesa), o Tottenham Hostpur avançou e agora irá jogar contra o Chelsea na terça-feira, 29 de setembro. O jogo que estava marcado para terça-feira, 22 de setembro, entre Leyton Orient e Tottenham Hotspur não pôde acontecer depois da decisão do Conselho do Município de Waltham Forest, com uma ordem impedindo que a partida fosse jogada como planejado. A diretoria da EFL determinou que, de acordo com a regra 5.1 da Carabao Cup, o clube foi incapaz de cumprir suas obrigações para completar o jogo em virtude da ordem do Conselho e, portanto, perderá o confronto”, dizia o comunicado.

Segundo a BBC Sport, os testes feitos pelo Leyton Orient após a partida do último sábado contra o Mansfield retornaram com 17 casos positivos de Covid-19. Clubes da English Football League, que vão da segunda à quarta divisão inglesa, não são obrigados a efetuar testes em jogadores e comissão técnica, mas realizaram para a partida pela Copa da Liga Inglesa. Inicialmente, o próprio Orient pagaria pelos testes, mas o Tottenham se ofereceu para cobrir os custos.

Presidente do Leyton Orient, Nigel Travis afirmou à BBC Radio 5 Live que a “punição” com a desclassificação era injusta e um incentivo para que os clubes não realizem testes.

“Se eu estivesse fazendo isso de novo, não faria os testes. Isso é incentivo para não testar e é ruim para o futebol e para a saúde e a segurança. É por isso que não poderíamos ser punido por isso. As pessoas deveriam ser encorajadas a testar, especialmente quando clubes da Premier League, com seus recursos, nos dão a oportunidade de ter todos os nossos jogadores testados.”

Ross Embleton, técnico do Leyton Orient, afirmou que o clube está “devastado pelo que aconteceu, mas está acostumado a contratempos”.

O Tottenham, que anteriormente havia se comprometido a doar as camisas usadas no confronto para a fundação feita em memória de Justin Edinburgh, ex-jogador e ex-treinador do Orient que morreu em junho de 2019 após uma parada cardíaca, afirmou que seguirá comprometido em levantar fundos para a fundação, leiloando as camisas de algum jogo futuro dos Spurs.

Em um gesto de solidariedade diferente, torcedores do Tottenham iniciaram uma campanha logo após a suspensão do jogo para comprar produtos da loja oficial do Leyton Orient, cientes da perda financeira que o clube teria por não poder disputar a partida. Em apenas um dia, o Orient já havia arrecadado mais de £ 20 mil em vendas.