Sebastián Torrico costuma ser tratado como santo em Boedo. Afinal, o goleiro está entre os maiores ídolos da história do San Lorenzo. Já são quatro anos de serviços prestados ao Ciclón, arrebentando principalmente na conquista da Copa Libertadores de 2014, quando acumulou defesas salvadoras. As luvas, inclusive, chegaram a ser benzidas pelo Papa Francisco. Ainda assim, neste domingo o veterano realizou o seu maior milagre, em pleno clássico contra o Huracán. Valeu a vitória por 2 a 0 no Nuevo Gasómetro.

O lance aconteceu quando o San Lorenzo vencia pela vantagem mínima, logo depois que Martin Cauteruccio abriu o placar. Aos 29 do primeiro tempo, Ignacio Pussetto tinha o gol aberto para empatar. A bola, incrivelmente, não entrou. Torrico teve tempo de reação e elasticidade para salvar o chute em cima da linha, mantendo a vantagem ao Ciclón. Herói. Do outro lado, o goleiro do Globo também brilhou. Marcos Díaz realizou grande defesa em pênalti cobrado por Néstor Ortigoza, no início do segundo tempo. Entretanto, Sebastián Blanco ainda ampliaria aos cuervos, selando o triunfo no dérbi.

O San Lorenzo é o vice-líder do Campeonato Argentino, cinco pontos atrás do Estudiantes. E, além da competição nacional, o Ciclón mantém suas esperanças na Copa Sul-Americana. Depois de frustrar o Grêmio e o Cruzeiro em 2014, Torrico enfrenta a Chapecoense nas semifinais.