As finais de conferência da Major League Soccer finalmente foram definidas após oito jogos válidos pelos playoffs. E a partida que se destacou entre todos os confrontos foi a da volta entre New York City e Toronto, que foi um verdadeiro massacre do time canadense sobre os nova-iorquinos. Com mais uma atuação de gala de Sebastian Giovinco, que anotou um hat-trick, a equipe comandada por Greg Vanney fez 5 a 0 no Yankee Stadium e protagonizará mais um 401 Derby (clássico entre Toronto e Montreal Impact) pelo título da Conferência Leste. Já pelo lado oeste, o Seattle Sounders levou a melhor diante do Dallas e enfrentará o Colorado Rapids, campeão da MLS Cup de 2010.

O estrago comandado por Giovinco e golaço de Altidore

No jogo de ida, em Toronto, o time da casa custou para fazer 2 a 0 e conseguir ir para Nova York com uma boa vantagem. Porém, não custou muito para abrir e tornar mais amplo o resultado da partida da volta, e transformá-lo em uma goleada de 7 a 0 no agregado. David Villa, que vem jogando muita bola, não conseguia criar absolutamente nada na noite do último domingo no Yankee Stadium. Frank Lampard e Andrea Pirlo também não, e só fizeram assistir ao espetáculo comandado por Giovinco e tendo Jozy Altidore como coadjuvante. Quer dizer, espetáculo só para o time de vermelho. O italiano abriu a porteria com menos de seis minutos de bola rolando, mas foi o aniversariante do dia quem fez o golaço da partida, em um lindo chute de primeira. Afinal, um placar elástico desse dificilmente careceria de um belo gol.

Dallas até tentou, mas tinha que dar Seattle Sounders

O Dallas recebeu o Seattle Sounders com 3 gols nas costas. Em Washington, a equipe texana teve a infelicidade de tomar os três tentos e não conseguir fazer nenhum. No jogo de volta, os Toros até tentaram, venceram a partida, mas tinha que dar Sounders no resultado final. No Toyota Stadium, o time visitante jogou por uma bola por um bom tempo, e ainda assim conseguiu balançar a rede uma vez, para o azar do Dallas, que não poderia tomar mais nenhum gol. Os texanos desperdiçaram algumas boas chances no ataque até os 24 minutos, quando Tesho Akindele finalmente deu um sinal de esperança para os torcedores dos Hoops. O empate aconteceu por causa de uma falha de Walker Zimmerman, que deu brecha para Tyrone Mears cruzar e Nicolás Lodeiro finalizar. Maximiliano Urruti ainda fez 2 a 1 minutos depois, mas o Dallas não conseguiu fazer mais do que isso.

E a estrela de Tim Howard que não para de brilhar?

Se engana quem pensa que Tim Howard voltou à MLS depois de mais de uma década para descansar. Nada disso. O ex-goleiro do Everton continua com sua estrela brilhando e tendo atuações radiantes. Agora, defendendo o Colorado Rapids. Uma de suas ótimas performances foi na disputa por pênaltis ao qual esteve submetido no último domingo. No DSG Park, os vencedores da MLS Cup de 2010 fizeram 1 a 0 sobre os cinco vezes campeões da competição LA Galaxy, mesmo resultado que o time de Los Angeles fez na Califórnia. Shkelzen Gashi fez sua parte sendo o responsável por metade da classificação para a final da Conferência Oeste, e deixou o resto com Howard. No reencontro com Steven Gerrard, quem foi seu rival na Premier League, o inglês deixou o dele nas penalidades máximas. Mas outro antigo oponente, o lateral-esquerdo Ashley Cole, acabou sendo um dos que pararam nas defesas do arqueiro do Rapids.

Piatti, nos últimos suspiros, para classificar o Montreal

Pouco se acreditava no Montreal Impact. Mesmo o time do Canadá tendo derrotado a boa equipe do D.C. United na primeira rodada dos playoffs e ganhado de 1 a 0 do New York Red Bulls em Quebec, os estadunidenses ainda eram vistos como favoritos no duelo por uma das vagas das finais. E não dá para dizer que não foi. Ao longo do jogo de volta, os anfitriões foram melhores, ficaram mais tempo com a bola nos pés e se lançaram mais ao ataque. Mas posse e oportunidades que não se convertem em gols não dizem nada. Ignacio Piatti fez 1 a 0 com uma bomba de perna esquerda impossível de ser defendida. Wright-Phillips, aos 33 do segundo tempo, empatou. Mas Piatti, de novo, agora com passe de Didier Droga, fez o segundo e último do Montreal, levando os canadenses à final da conferência pela primeira vez.

Com esses resultados, as finais de conferência foram definidas. Os times do Canadá desbancaram a dupla de Nova York, que fizeram boas campanhas na fase regular, e vão disputar o primeiro título para um clube canadense. É uma ótima chance para o Toronto, que parece estar mais forte do que nunca e que há muito tempo está na fila. Ou seja, dia 20 e 27 deste mês o dérbi entre as duas equipes interligadas pela Ontario Highway 401 ganhará mais um capítulo. Desta vez, valendo taça. Ao mesmo tempo, mas na Confederência Oeste, o Colorado Rapids tenta se encaminhar para a briga pelo título da MLS Cup pela terceira vez, enquanto o Seattle Sounders tentam o fazer de maneira inédita.