Torcida do Chelsea escolheu o lado de Mourinho contra os jogadores, que reagiram em campo

Debaixo das hostilidades dos torcedores, o Chelsea venceu o Sunderland por 3 a 1, no primeiro jogo sem Mourinho

A culpa pelo fracasso de José Mourinho no começo da terceira temporada da sua segunda passagem pelo Chelsea ainda está para ser confirmada, ou, mais provável, compartilhada, mas os torcedores já escolheram um lado para ficar. Neste sábado, contra o Sunderland, no primeiro jogo depois da demissão do português, as arquibancadas de Stamford Bridge fizeram questão de manifestar apoio ao Special One e responsabilizar os jogadores.

LEIA MAIS: Nem a idolatria no Chelsea segurou Mourinho na pior temporada de sua carreira

As faixas levadas pelos torcedores deixaram isso bastante claro. Uma delas estabeleceu o conflito entre os jogadores, “os Judas”, contra Mourinho, uma lenda do clube. “Vocês decepcionaram José. Vocês nos decepcionaram” foi outra levada pelos fãs, que de uma forma menos sutil ainda apontaram os dedos para principalmente três “ratos”, nas palavras deles: Hazard, Fàbregas e Diego Costa.

Tanto que o as arquibancadas vaiaram quando o nome de Fàbregas foi anunciado pelo microfone, assim como o de Diego Costa, hostilizado novamente quando Steve Holland trocou o brasileiro por Remy, no momento em que a partida já estava definida com o placar de 3 a 1 a favor do Chelsea.

Porque, no final das contas, os jogadores reagiram em campo, com uma vitória muito segura contra o Sunderland, marcando os dois primeiros gols em 13 minutos. Essa mudança tão drástica de direção pode ser o jeito de eles dizerem que a culpa não era deles, mas também reforça a ideia de que estavam insatisfeitos com Mourinho e queriam um novo treinador.

O primeiro gol foi bastante simbólico, porque Stamford Bridge havia passado os seis minutos entre o apito inicial e a cabeçada de Ivanovic, um dos mais criticados no começo da temporada, gritando o nome de Mourinho. No momento do tento, cantavam “Levante-se para o Special One” e retomaram os cantos de “José Mourinho, José Mourinho”, depois do terceiro gol, que definiu a vitória do Chelsea.

Nas tribunas, ao lado de Roman Abramovich, estava Didier Drogba e Guus Hiddink, o próximo treinador do Chelsea, que assistiu a tudo isso com aquela sensação familiar de que tem muito trabalho pela frente.

A torcida defendeu José Mourinho (Foto: Getty Images)
A torcida defendeu José Mourinho (Foto: Getty Images)