Torcedor reclama de número de negros no Mainz, cancela programa de sócio, e clube dá resposta firme

O Mainz aproveitou uma mensagem de cunho racista de um de seus sócios (agora ex-sócio) para fazer um firme posicionamento por igualdade racial em seus canais de comunicação. Em nota oficial publicada em seu site, a equipe alemã revela o conteúdo de um texto enviado por um ex-membro que acabara de cancelar sua afiliação ao clube, reclamando de um suposto excesso de jogadores negros no plantel do time.

[foo_related_posts]

Em seu texto, o torcedor, que não teve o nome revelado, afirma que não é racista, apesar de acabar de dizer que tem a impressão de “estar na Copa da África, ao invés de estar na Bundesliga alemã”. Abaixo, o trecho da mensagem do torcedor, compartilhado pelo clube:

“Há vários meses que não consigo me identificar com este clube! Desde então, fiquei com a impressão de estar na Copa da África, ao invés de estar na Bundesliga alemã. Eu sei o que vão dizer, mas não, eu não sou racista de forma alguma. Fico ressentido com isso. Mas já chega.

(…)

Quando a escalação das últimas semanas teve nove (!!!) jogadores negros e quando os talentos alemães estão tendo cada vez menos chances, então este não é mais o clube que sempre me foi tão querido durante todos estes anos. (…) Noveski, Bungert, Rose, Babatz, Weiland, Bell e muitos outros representavam valores e mentalidade. Eram jogadores que davam seu sangue, suor e lágrimas (…).”

Em sua resposta, o Mainz reforça um trecho da mensagem do torcedor: “Sim, você está certo: você não pode se identificar com o nosso clube”. A equipe ainda agradece o cancelamento, pois “os motivos que você deu provam claramente que você não compartilha dos valores em que o nosso clube se baseia”.

“Embora normalmente lamentemos ouvir que alguém quer cancelar sua adesão e lutemos apaixonadamente por cada um de nossos membros, neste caso, não podemos começar a expressar qualquer arrependimento.

O racismo nasce quando os pensamentos racistas são difundidos, não apenas quando alguém se autodenomina racista, algo que raramente acontece. E, sim, você está certo: você não pode se identificar com o nosso clube. Para nós, a cor da pele ou qualquer outra característica simplesmente não desempenham um papel. O que importa para nós é que alguém seja humano e compartilhe dos nossos valores. Esses são os tipos de pessoas que acolhemos em nossa comunidade. Por isso, agradecemos o seu cancelamento, pois os motivos que você deu provam claramente que você não compartilha desses valores em que o nosso clube se baseia. Nossa posição está claramente definida em nossos estatutos e em nossa declaração de missão, que foi desenvolvida em parceria com nossos torcedores e associados.

(…)

Para nós, eles são simplesmente grandes pessoas, para nós são simplesmente os nossos meninos de Mainz. Tendo isso em mente, é particularmente traiçoeiro da sua parte ver uma oportunidade de culpar explicitamente a cor da pele dos nossos jogadores pelo nosso momento ruim. Optar por compartilhar esses pontos de vista neste momento, em que pessoas ao redor do mundo estão se levantando contra a discriminação e mostrando solidariedade após a morte de George Floyd – incluindo vários atletas e jogadores da Bundesliga – só prova que esses valores inaceitáveis estão profundamente enraizados em seu caráter.

Ao contrário de você, nós entendemos, sem reservas, que ‘Vidas Negras Importam’.”

O clube aproveita a oportunidade ainda para citar um trecho de sua declaração de missão, disponível no site:

“Defendemos a abertura, o respeito e a humanidade. Assumimos responsabilidade e somos tolerantes, cosmopolitanos, diversos, coloridos e justos, demonstramos solidariedade, somos comprometidos socialmente, integrativos e inclusivos. Defendemos nossos valores e ativamente os transmitimos para as futuras gerações de torcedores e sócios. Damos as boas-vindas a todas as pessoas que compartilham desses valores, independentemente de sua idade, gênero, cor de pele, origem, condição física ou mental, religião, classe social ou sexualidade.”

Em meio às manifestações antirracismo que têm se espalhado no futebol alemão pelas vozes de jogadores, o posicionamento do Mainz é o mais contundente a ter partido de um clube até agora.