A federação turca decidiu não impor pena de rebaixamento ao Diyarbakirspor por causa dos incidentes envolvendo violência de seus torcedores pela segunda rodada consecutiva.

O jogo contra o Buyuksehir, no último fim de semana, foi suspenso aos 42 minutos do segundo tempo após uma invasão de campo. Na rodada anterior, o Diyarbakirspor já havia sido penalizado com derrota por 3 a 0 para o Bursaspor, cancelado aos 17 minutos de jogo por outra intervenção violenta da torcida.

Caso fosse novamente punido com derrota no “tapetão”, o Diyarbakirspor teria sido automaticamente rebaixado para a segunda divisão. A federação decidiu manter o resultado de 1 a 0 para o Buyuksehir.

A polêmica ganhou contornos políticos, já que o Diyarbakirspor é o único time curdo na primeira divisão turca. Os curdos, minoria no país, costumam reclamar de discriminação por parte do governo turco, apesar de movimentos recentes para aumentar seus direitos, tendo em vista a candidatura turca a integrar a União Europeia.