Neymar tentou encerrar um casamento turbulento com o PSG, que aconteceu há dois anos, em agosto de 2017, por uma fortuna de € 222 milhões. Tirá-lo do Barcelona foi uma operação ousada e ambiciosa do clube francês, mas duas temporadas e duas lesões em momentos importantes depois, Neymar quis sair. Não conseguiu, por razões que já comentamos por aqui. O capítulo agora é de voltar a jogar pelo PSG, algo que Thiago Silva acredita que não será problema. Mais do que isso: disse que o técnico conta com ele.

“Ele sabe que ele cometeu erros, mas ele não teve más intenções”, afirmou Thiago Silva, ao ser perguntado sobre o assunto por repórteres na concentração da seleção brasileira. “Esse cara é fantástico, eu espero que ele tenha uma grande temporada. Será inesquecível também porque o PSG irá celebrar o seu 50º aniversário”, disse.

“Tuchel sempre disse que estava contando com Neymar”, afirmou Thiago Silva. “Eu espero não estar falando nada que não deveria, mas ele já estava pronto para jogar na última partida, contra o Metz [pela 4ª rodada da Ligue 1]. Mas, por causa da situação do mercado de transferências, ele não jogou”.

A presença de Neymar deve ser muito importante para o PSG, que está sem dois dos seus principais atacantes: Edinson Cavani e Kylian Mbappé, que estão machucados. “O técnico pode contar com ele. Então eu acho que é importante. A direção também acredita nele. Se não fosse assim, eles o deixariam ir. Nós estamos felizes com isso”, disse ainda Thiago Silva. “Eu espero que ele tenha dias melhores. É realmente meu desejo porque nós o conhecemos, não apenas o jogador, mas a pessoa. Especialmente depois do último ano”.

Com Neymar, sem dúvida o PSG se torna muito mais forte. O time foi um dos protagonistas do mercado de transferências, especialmente no final, com as chegadas do goleiro Keylor Navas, que veio do Real Madrid, e Mauro Icardi, que veio da Internazionale, foram dois dos principais nomes.

Neymar deve estar disponível para o técnico Thomas Tuchel para o jogo contra o Strasbourg, no Parque dos Príncipes, pela quinta rodada da Ligue 1, no dia 14 de setembro. Só que na Champions League, o brasileiro não poderá jogar: ele terá que cumprir uma suspensão de três partidas na competição europeia, com o Real Madrid como primeiro adversário no dia 18 de setembro, também no Parque dos Príncipes.