Ter Stegen segurou a barra do Barcelona na vitória até que apertada sobre o Dynamo Kiev

O começo foi promissor, e o Barcelona até chegou a abrir 2 a 0 antes de vencer por 2 a 1, mas, não fosse grandes defesas de Marc-André Ter Stegen, o duelo contra o Dynamo Kiev pela terceira rodada da fase de grupos da Champions League poderia ter sido muito mais complicado do que foi.

O Barcelona não deixou o Dynamo Kiev nem respirar nos primeiros 15 minutos. Logo de cara, teve uma chance de ouro de abrir o placar quando Messi sofreu uma falta em cima da linha da grande área. O craque cobrou e abriu o placar.

Logo em seguida, Pedri acertou o travessão. No rebote de uma grande jogada de Ansu Fati pela esquerda, Griezmann teve o gol à sua disposição, mas chutou para fora. Fati ainda rolou para Messi invadir a área pela esquerda e bater cruzado com muito perigo.

O cenário caminhava para uma goleada, mas os ucranianos tinham um plano diferente. Por volta da meia hora, não necessariamente dominaram a partida, mas começaram a ser mais perigosos. Aos 35 minutos, Vitaliy Buyalskyi teve uma cabeçada de frente, mas Ter Stegen conseguiu espalmar para cima com o braço esquerdo, embora tenha sido pego no contrapé.

No começo da etapa final, Tsygankov passou fácil por Jordi Alba pela esquerda, mas parou no goleiro alemão, que saiu bem do gol para abafar. Na cobrança de escanteio, Tomasz Kedziora cabeceou às redes. O gol foi anulado porque a bola teria feito a curva por fora do gramado.

O empate quase saiu em uma rápida investida do Dynamo. Gerson Rodrigues arrancou e passou nas costas da defesa. O atacante Vladyslav Supryaga ganhou de De Jong e bateu cruzado. Ter Stegen defendeu com o pé. O Barça respondeu com cobrança de falta de Messi, bem defendida por Ruslan Neshcheret. E aí, Piqué conseguiu passar um certo alívio. Ansu Fati fez o cruzamento perfeito pela esquerda, e o zagueiro cabeceou como centroavante para abrir 2 a 0.

Ter Stegen fez uma grande defesa até no gol que descontou a vantagem para o Dynamo Kiev. Benjamin Verbic desviou o cruzamento da esquerda, o goleiro conseguiu barrar a bola à queima-roupa, mas Tsygankov apareceu quase em cima da linha para completar. Ousmane Dembélé quase fez um golaço de fora da área, não fosse pelo bom goleiro também dos ucranianos. Nescheret voou ao ângulo para espalmar o chute de direita do ponta francês.

Campanha perfeita para o Barcelona até agora, com três vitórias em três rodadas, incluindo o confronto direto contra Juventus. Em termos de resultados, claro. Em desempenho, ainda tem muito a melhorar.

.

.