O Benfica é um dos clubes mais tradicionais do futebol europeu. É a casa de Eusebio, um dos maiores jogadores portugueses de todos os tempos – se não o maior. É o maior campeão português, com 34 títulos da liga, além de 25 Copas de Portugal e seis Copas da Liga Portuguesa. Mas a grande glória veio nos saudosos anos 1960.

Em 190-61, o time de Lisboa conquistou a Europa. Contra o poderoso Barcelona que tinha Evaristo de Macedo, Ladislao Kubala e Luis Suárez, os encarnados do técnico Béla Guttmann jogaram o fino da bola, com gols de José Águas, o capitão do time e Mário Coluna, camisa 10 naquele dia, além de um gol contra de Antoni Ramallets, goleiro dos catalães. Vitória por 3 a 2 e o primeiro título europeu do currículo.

O ano seguinte reservaria mais alegrias aos encarnados. A temporada 1961/62 já tinha um Benfica com Eusebio nas suas fileiras. E ele foi o grande craque daquela conquista. Se em 1961 a final foi disputada contra o poderoso Barcelona, em 1962 foi a vez do Real Madrid sentir o drama de enfrentar os bravos portugueses com um craque. Novamente, José Águas foi destaque, assim como Mario Coluna, que agora tinham o talento de Eusebio para tornar a vitória ainda maior. Os merengues, comandados por Miguel Muñoz e com Alfredo Di Stéfano, Ferenc Puskás e Francisco Gento no ataque, viram o Benfica vencer por 5 a 3 no estádio olímpico de Amsterdã e ficar com a taça pela segunda vez.

Você pode carregar um pouco dessa tradição com a camisa preta do Benfica, em promoção na FutFanatics. E com o desconto exclusivo de 10% para leitor da Trivela, usando o cupom TRIVELA10FUT, válido para estes e outros itens de TODA A LOJA (exceto lançamentos e itens em pré-venda), sem valor mínimo, até o dia 20 de novembro.

Aproveite para conferir os outros mantos da semana que inclui as camisas do Brasil, Argentina, Remo e Juventus. Não se esqueça que todas às sextas-feiras é dia de mais uma seleção exclusiva para você.