Sergio Agüero surgiu como um adolescente prodígio em 2004, ainda com 16 anos, e teve dois anos para encantar os torcedores do Independiente antes de partir rumo à aventura europeia, no Atlético de Madrid. Desde a sua saída, em 2006, os torcedores do Rojo sonham com a sua volta. Já são 14 anos desde a saída do atacante e o retorno parece mais próximo. Ao menos para o técnico do time, Lucas Pusineri, que revelou que espera poder dirigir o jogador no seu tempo no clube.

“Espero que seja a minha vez de ser técnico de Kun Agüero no futuro, fui companheiro dele com a esperança que no futuro fosse seu treinador. Esperamos que na minha estadia no Independiente eu possa me reencontrar com Sergio, estamos guardando a camisa 10 para ele”, afirmou o treinador, em entrevista ao programa Súper Mitre Deportivo.

Sonhar é de graça, claro, mas diante das palavras do treinador, ele foi perguntado se já falou com o atacante sobre o assunto. “Nos últimos dias não falei com ele, falamos há dois meses, mais ou menos, quando eu o parabenizei por uma semana boa, que havia feito muitos gols, e sempre digo a ele, mas não dependerá muito de mim, porque eu queria tê-lo hoje”, contou o técnico.

“Dependerá da vontade e do empenho que ele fará pelo seu retorno, por isso digo que estamos empolgados em ver Sergio novamente no Independiente, e que ele pode retomar com força para continuar dando alegria aos torcedores do Independiente”, disse Pusineri.

“Eu acredito que com Sergio nunca dá para ficar tranquilo, porque um dia ele se levanta e diz que está voltando por uma razão, e, bem, eu tenho esse objetivo, incentivá-lo para o acolher bem. Podermos voltar a contar com Sergio seria maravilhoso para todos que amamos o Independiente”, disse ainda o treinador.

“Se levo o Independiente à Libertadores, seria um desafio importante jogar com Agüero e para todas as pessoas que o amam, é um ídolo. Espero que se conseguimos ser competitivos em um nível um pouco mais alto, também possamos contar com a ajuda dele”, finalizou Pusineri.

Pusineri é um treinador jovem, de 43 anos, e que encerrou a carreira em 2011. Sua passagem pelo Independiente começou em 2002 e durou um ano, até ir jogar no Saturn, da Rússia, por empréstimo. Retornou no ano seguinte e foi justamente quando jogou com Agüero, ainda um jovem prodígio. Depois, foi contratado pelo River Plate, em 2006, também por empréstimo, e voltou ao Independiente no ano seguinte. Deixaria o clube em 2010 para jogar pelo Platense, onde encerrou a carreira.

Como treinador, passou pelo Cúcuta, da Colômbia, em 2018, onde ficou de janeiro a dezembro. Depois, foi para o Deportivo Cali, onde ficou todo ano de 2019. Chegou ao Independiente em janeiro de 2020 e tem contrato até o fim do ano. O sonho de contar com Agüero é realmente alto, mas, bom, enquanto sonhar é de graça, está mais do que permitido. E incentivado.

Até porque os jogadores argentinos de fato muitas vezes voltam aos seus times de origem, aqueles que são os seus times de infância. E Agüero tem uma ligação forte com o Independiente. É uma aposta relativamente segura dizer que Agüero voltará. A questão é quando. Agüero tem contrato com o Manchester City até junho de 2021. Depois, ficará livre. Será o momento do atacante, de 31 anos (estará com 33 quando o contrato acabar) de voltar ao seu país?