O téncico do Bayern Munique, Jupp Heynckes, mostrou satisfação com o empate por 1 a 1, apesar do seu time ter dominado o jogo e ainda se mostrou emocionado por voltar ao estádio onde dirigiu o Bayern contra o Napoli de Maradona, em 1988/89.

“O que eu gostei foi redescobrir os torcedores e a sua  sintonia com o time”, disse ele. “Foi uma atmosfera que qualquer jogador gostaria de jogar. A única coisa que faltou com a presença de [Diego] Maradona”, afirmou Heynckes.

“Ele foi um artista, o melhor jogador do mundo. Há 20 anos ele estava em um excelente time e desta vez eles também tinham alguns bosn jogadores e têm uma boa chance de avançar”, declarou ainda o técnico dos bávaros.

“Foi um jogo muito intenso dos dois lados, nós saímos na frente muito rapidamente e até sofrermos o empate, não deixamos cair o ritmo”, analisou ainda o treinador. “O Napoli mostrou que eles jogam com coração, entusiasmo e comprometimento”.

O Bayern ainda perdeu um pênalti, desperdiçado por Mario Gómez, em um jogo que dominou na maior parte do tempo. A falta que originou o lance do pênalti, porém, foi muito reclamado pelos italianos. A bola bateu no braço de Gökhan Inler quando ele saltou de costas.

“De onde eu estava, sentado no banco, era obviamente difícil de ver, então eu não quero arriscar me envolver nesse tipo de discussão”, afirmou.

O técnico do Napoli, Walter Mazzari, mostrou estar satisfeito com o desempenho do time, apesar do empate em casa.

“Não esperávamos um início dessa forma, talvez nós estejamos acostumaods a precisar de um pouco mais de tempo para entrar no jogo”, afirmou. “Depois do Barcelona, esse é o melhor time da Europa e nós poderíamos ter vencido”, disse. “Nos últimos dez jogos, eles marcaram 25 gols e sofreram apenas um. Agora eles sofreram outro contra nós e antes deste empate, eles venceram os dois jogos na Liga dos Campeões”, analisou.

“Houve também um pênalti para nós e se não fosse essa mão na bola, Marek [Hamsik] estaria de frente para o gol e provavelmente teria marcado, então o que fizemos nesse jogo foi excepcional”, declarou.

“Nós jogamos contra um time que causa problemas e é louco como as coisas são. Nós jogamos com grande atenção, como dizemos em Manchester, todos jogaram bem, especialmente dada a força no ataque do time que enfrentamos”, disse ainda o treinador.