O técnico da seleção da Inglaterra, Gareth Southgate, criticou o início cedo demais da Premier League na temporada. O Campeonato Inglês foi o primeiro entre as grandes ligas a começar, no dia 10 de agosto, 26 dias depois da final da Copa do Mundo. Com isso, ele acredita que os jogadores ainda estão mentalmente afetados pelo cansaço, que vai além do físico.

LEIA TAMBÉM: Você foi convocado: venha ser um padrinho da Trivela e faça o nosso time mais forte

“Eu acho que é uma falta de descanso psicológico, mais do que físico”, afirmou Southgate, antes do jogo contra a Espanha, pela Liga das Nações. “Muitos times ainda Não começaram no nível que chegam ao máximo e há muitas lesões na nossa liga”, comentou ainda o treinador.

“Eu realmente não entendo por que a nossa liga começou tão cedo, mas começou. Foi uma situação realmente muito difícil para os clubes”, continuou Southgate. “Veja o Tottenham, que teve tantos jogadores nas semifinais da Copa do Mundo. É uma situação impossível para os técnicos”.

La Liga, da Espanha, e Serie A, da Itália, começaram uma semana depois dos ingleses, que iniciaram-no dia 10; a Bundesliga, da Alemanha, começou apenas no dia 24 de agosto. Southgate ainda brincou que os dirigentes da Premier League não imaginavam que a Inglaterra chegaria à semifinal da Copa do Mundo.

“Eu não tinha olhado quando a temporada começou até que nós voltamos”, afirmou o treinador. “Talvez estivessem esperando que voltássemos no final de junho”, continuou. “É sempre fácil fazer um comentário como esse e não saber o complexo cenário que as pessoas que decidem precisam passar, porque isso acontece comigo muitas vezes”, declarou Southgate.

A BBC levantou que o intervalo entre o fim e o início da temporada na Premier League foi a menor dos últimos 20 anos. Na última vez que a Inglaterra chegou a uma semifinal de grande torneio, a Eurocopa de 1996, o intervalo entre o fim e o início da temporada foi de 48 dias.

O artilheiro da Copa do Mundo, Harry Kane, chegou a seis jogos sem gols pela seleção. Depois do 0 a 0 com a Croácia, o jogador do Tottenham refutou a ideia que precisa de um descanso e, mais do que isso, que seu rendimento caiu. Os laterais Luke Shaw e Danny Rose, além do zagueiro James Tarkowski e o goleiro Alex McCarthy foram cortados por lesão.

No último fim de semana da Copa, contando a decisão do terceiro lugar e a final, 37 jogadores da Premier League ainda estavam na Rússia. O Tottenham tinha nove jogadores envolvidos nesse fim de semana, com sete do Manchester United e seis de Chelsea e do Manchester City cada.


Os comentários estão desativados.