Crystal Palace e Everton fizeram uma partida que, se não pode ser considerada de primeira grandeza na Premier League, valia os minutos diante da TV. De um lado, os Toffees mais uma vez tentam se provar em um patamar acima do que andam fazendo na tabela, de boas contratações, mas pouca consistência. Já o Crystal Palace possui um elenco decente e seus jogadores incensados para um clube de sua estatura. O placar não saiu do 0 a 0 em Selhurst Park, apesar das boas chances a ambos os lados. O personagem principal da tarde, porém, foi invisível. O vento incessante em Londres determinou os rumos do duelo em alguns momentos.

O vendaval em Selhurst Park se notava nas camisas dos jogadores e também na preocupação dos torcedores com os pertences. Mais do que isso, se tornou um problema. Bater as bolas paradas foi missão difícil em certos instantes, pela maneira como o vento não permitia que a bola ficasse parada. Em certo momento, pareceu até atrapalhar um lance de ataque de Max Meyer, em que deslocou a bola e impediu que o meio-campista do Crystal Palace chutasse da maneira correta. Foram algumas cenas curiosas.

Em campo, o Everton até parecia disposto a confirmar seu favoritismo. Durante o primeiro tempo, os Toffees criaram um bom número de lances e, pressionando dentro da área, viram o Crystal Palace se safar no limite. Richarlison e Seamus Coleman ficaram no quase. Já no segundo tempo, os londrinos cresceram no jogo e permitiram mais equilíbrio. Gylfi Sigurdsson viu sua finalização ser salva em cima da linha, enquanto Richarlison também desperdiçou um bom lance. Do outro lado, Jordan Pickford realizou ótimas defesas para evitar o tento das Águias. E o duelo pendeu ao Palace durante os 15 minutos finais, depois que Morgan Schneiderlin recebeu o segundo amarelo. Todavia, o abafa não deu resultado.

Principal reforço do Everton na janela de transferências, Moise Kean saiu do banco durante o segundo tempo, mas não causou tanto impacto. Jean-Philippe Gbamin também fez sua estreia oficial, no lugar do lesionado André Gomes. Pelo Crystal Palace, o destaque ficou com a participação de Wilfred Zaha. O atacante manifestou o seu desejo de sair na janela e a diretoria recusou uma proposta estratosférica do próprio Everton. Apesar disso, o marfinense foi muito bem recebido pela torcida.

Durante a próxima rodada, ambos os times terão compromissos mais digeríveis, com a possibilidade de conquistar resultados melhores. O Everton recebe o Watford no Goodison Park. Já o Crystal Palace visita o Sheffield United em Bramall Lane.

Você sabia que a Trivela agora está no YouTube? Inscreva-se no canal e nos acompanhe por mais um meio e em mais um formato! Confira o vídeo mais recente: