Os últimos dias de Tailson virariam do avesso a cabeça de qualquer garoto de 20 anos. De ilustre desconhecido até mesmo a parte da torcida do Santos, o atacante se tornou responsável por uma importante vitória do clube no Brasileirão. A história é daquelas que comprovam como, no futebol, o sonho pode virar realidade num estalar de dedos. O novato, afinal, se revestiu da mística ao redor dos Meninos da Vila e, logo em sua estreia, determinou o suado triunfo dos alvinegros por 1 a 0 em São Januário. Nem foi a partida mais brilhante do time, mas já valeu para tornar o novato em instantâneo xodó do Peixe.

Destaque do Santos na base, Tailson começou a ser utilizado por Jorge Sampaoli para completar os treinos do elenco principal. Até foi relacionado em alguns jogos no Paulistão, mas sua ascensão terminou brecada por uma demorada renovação de contrato, que quase culminou em sua saída ao Barcelona B. Permanência garantida em agosto, o atacante voltou ao banco no início de setembro. E a ausência de outros companheiros se tornou providencial ao prodígio. Sem Derlis González e Carlos Sánchez, Sampaoli testou Tailson entre os titulares durante a semana, gostou do que viu e escalou o ponta direita entre contra o Vasco.

Não era um jogo fácil para o Santos. O primeiro tempo não contou com um bom futebol do Peixe e o Vasco dominou a partida. Depois de um começo equilibrado, os cruzmaltinos cresceram e criaram boas ocasiões para abrir o placar. Andrey carimbou a travessão, Talles Magno criava problemas na ponta e, depois de uma saída estabanada, Éverson seria obrigado a defender um pênalti cobrado por Rossi. O time de Sampaoli pouco ameaçou os cariocas ao longo dos 45 minutos iniciais. Tailson se esforçava na marcação e mostrou personalidade ao tentar as jogadas, mas nada tão efetivo.

Pois logo na volta do intervalo a estrela de Tailson brilhou. E foi um belíssimo gol do Santos. Em jogada que contou com a participação dos laterais, Soteldo cruzou na ponta esquerda e Evandro deu um tapa cheio de categoria para a direita. A bola chegou pedindo para ser chutada e Tailson a obedeceu, num chute limpo de primeira. O arremate nem foi no canto, mas se tornou indefensável ao goleiro Fernando Miguel. Logo em sua estreia pelos profissionais, o atacante fez a diferença.

O estrelato de Tailson dependeria também de uma provação ao Santos. O Vasco não tinha o mesmo ritmo, mas tentou responder e seguia falhando na hora de concluir. Marrony, Yago Pikachu e Rossi ficaram no quase. O Menino da Vila sairia aos 28, substituído por Marinho. A situação do Peixe piorou cinco minutos depois, quando o árbitro expulsou Evandro após entrada dura revista no VAR. E, mesmo sem grandes lances, a pressão final dos vascaínos perdurou até os acréscimos. A vitória veio com festa e alívio, diante de todo o cansaço dos santistas.

Na saída de campo, um pouco nervoso, Tailson exibiu sua satisfação pela estreia dos sonhos. “Esperava estrear bem, mas não pensei em fazer gol. Foquei em uma boa estreia. Já que veio, fiquei muito feliz. Quando Evandro recebeu, abri e pedi para ele ajeitar. Eu fui muito feliz na finalização”, afirmou Tailson, em entrevista ao Premiere. Ainda há uma longa caminhada pela frente, mas o início não poderia ser mais promissor.

A vitória tem um peso grande ao Santos. O time chega aos 44 pontos, na terceira colocação, e fica a cinco do líder Flamengo. Além disso, diminui provisoriamente a diferença em relação ao Palmeiras para dois pontos, antes do clássico da próxima quarta-feira. O Vasco é o 13°, com 27 pontos, oito acima da zona de rebaixamento.

Classificações Sofascore Resultados