Supercopa do Japão termina em confusão

A temporada 2008 do futebol japonês começou quente. Neste sábado, pela Supercopa do Japão, o Sanfrecce Hiroshima, da segunda divisão, surpreendeu o Kashima Antlers e conquistou o título ao vencer por 4 a 3 nos pênaltis depois de empate por 2 a 2 no tempo normal. Logo após a partida, torcedores, jogadores e comissão técnica do Kashima protestaram contra a atuação do árbitro Masaaki Iemoto.

O jogo foi bastante conturbado. Os Antlers abriram vantagem de 2 a 0 e ainda tiveram dois gols anulados. A superioridade era clara, até porque o Sanfrecce oferecia pouca resistência. O time foi rebaixado na temporada passada e estava na Supercopa como vice campeão da Copa do Imperador, já que o Kashima havia conquistado copa e liga nacional em 2007.

Faltando dez minutos para o final da partida, o Hiroshima reagiu. Kubo e Sato fizeram gols nos minutos finais e empataram surpreendentemente o marcador. Ao final da partida, jogadores do Kashima foram reclamar do árbitro, alegando que Sato cometera falta ao fazer seu gol. Iemoto expulsou o defensor Oiwa pelos protestos.

Nos pênaltis, o árbitro mandou voltoar uma cobrança de Sato que o goleiro Sogahata, do Antlers, havia defendido. Assim que o Sanfrecce conquistou o título, o técnico Oswaldo de Oliveira, do Kashima, disse que se sentia roubado. Cerca de 100 torcedores do atual campeão japonês invadiram o gramado para se juntar nos protestos.