Lucas Piazon gerou muitas expectativas em torno de seu nome desde as categorias de base. Destaque nas seleções menores, o garoto não chegou nem mesmo a atuar pela equipe principal do São Paulo. Depois de entrar em litígio e fazer as pazes com os tricolores, acabou vendido ao Chelsea por € 7,5 milhões, no início de 2012. E, embora não tenha ficado em Stamford Bridge nesta temporada, já pode ser começar a ser observado com mais atenção para fazer parte dos Blues em um futuro próximo.

O destino de Piazon foi o Vitesse, parceiro do Chelsea, onde permanecerá emprestado por uma temporada. E o início do camisa 17 nos aurinegros é marcante. O brasileiro disputou cinco partidas pelo Campeonato Holandês até aqui. Nas três primeiras, já tomou o posto titular na ponta esquerda. Na quarta, marcou dois gols na vitória sobre o PEC Zwolle. E, neste final de semana, no clássico contra o NEC, o jogador de 19 anos foi decisivo no triunfo por 3 a 2. Foi dele o passe para que Kelvin Leerdam abrisse o placar e, aos 47 minutos do segundo tempo, Piazon anotou o gol da vitória.

E as boas impressões não se limitam a Arnhem. Segundo o site WhoScored, que calcula o desempenho dos jogadores conforme suas estatísticas, o ponta é o quarto melhor jogador do Campeonato Holandês. O prodígio é um dos três jogadores que mais criam ocasiões de gol no torneio, assim como um dos três que mais executam dribles. E, prova de seu empenho, é o jogador ofensivo (meia ou atacante) com mais desarmes efetuados.

Não é de hoje que Piazon aproveita bem as chances que recebe. Em três partidas pelo time principal do Chelsea, o garoto serviu dois passes para gol – um deles, na goleada por 8 a 0 sobre o Aston Villa, pela Premier League. No primeiro semestre de 2013, ele ainda teve uma passagem rápida pelo Málaga. Foi reserva dos boquerones, mas ainda assim registrou algumas boas atuações por La Liga.

O problema de Piazon é justamente a concorrência no Chelsea. Embora também possa atuar centralizado na linha de três meias, o brasileiro costuma ser escalado nas pontas, especialmente do lado esquerdo. Suas cinco partidas pelo Vitesse foram por ali, assim como a maior parte de suas atuações pelo time sub-21 dos Blues. Porém, José Mourinho parece ter dores de cabeças suficientes para escolher o seu titular na posição, com Eden Hazard e Willian a sua disposição.

Piazon ainda tem tempo para se desenvolver no Vitesse. Chega em um time de boa campanha na última Eredivisie, apesar da perda de Wilfried Bony, e que começa a ver sua parceria com o Chelsea dar frutos – Marco van Ginkel e Tomás Kalas, apesar de estarem machucados, fazem parte do elenco principal. Ao seu lado, Sam Hutchinson, Cristian Cuevas, Patrick van Aanholt, Gaël Kakuta e Christian Atsu têm esperanças de evoluir da mesma forma antes de voltar a Stamford Bridge. Porém, se o Chelsea não arranjar um espaço no elenco para Piazon, certamente seu bom rendimento na Holanda irá atrair a atenção de outros clubes relevantes na Europa.