Um dos grandes nomes da história do Barcelona, o búlgaro Hristo Stoichkov, foi muito carinhoso com Philippe Coutinho, jogador do atual elenco do clube. Aos 52 anos, o ex-jogador escreveu uma carta aberta direcionada ao brasileiro, que foi publicada no jornal catalão Mundo Deportivo. Lá, ele cobre o camisa 7 de elogios, escreve que acredita que o brasileiro tem tudo para fazer história no Barcelona e pede que ele não deixe o clube, como é especulado.

LEIA TAMBÉM: Valencia abre 2 a 0 no Camp Nou, mas, com gols de Messi, Barcelona busca o empate

Stoichkov chegou ao Barcelona em 1990 e ficou até 1995, participando do chamado Dream Team do clube, campeão da Champions League em 1992 sob o comando de outro ídolo dos catalães, Johan Cryuff. Jogou pelo Parma por uma temporada, em 1995/96, mas voltou ao clube em 1996 e ficou até 1998. O búlgaro é lembrado por torcedores do Barcelona como um ídolo pelo que fez em campo, ainda muito ligado ao clube. O texto de Stoichkov mostra muita admiração por Coutinho, de 26 anos, que chegou no início de 2018, na janela de janeiro. Nesta temporada, foram 31 jogos, oito gols e cinco assistências.

Veja o texto da carta publicada por Stoichkov para Coutinho:

Te escrevo estas palavras para te enviar o meu mais sincero apoio para o momento irregular que atravessas, embora muitos gostaria de passar por essas situações e marcar dois gols importantíssimos como os que fez diante do Sevilla, na Copa do Rei. Por certo, o primeiro gol, de uma personalidade incrível, pedindo a Messi para bater o pênalti que era transcendental para a eliminatória. Isso é feito apenas por aqueles que são número um.

O Barcelona não é um clube fácil e eu, nos meus primeiros meses, também sofri. Sei como se sente quando as coisas não saem como você quer, mas estou convencido que com trabalho e sacrifício você colherá os frutos, porque qualidade você tem. É um dos melhores estrangeiros que passaram pelo Barcelona.

Tem muito futebol em suas chuteiras e a única coisa que deve pensar é em desfrutar. Desfrutar como você faz pela seleção do Brasil. Eu também tratava de aproveitar como fazia com a seleção da Bulgária e acabei aproveitando igual no Barcelona.

Você não deve desanimar nunca porque, pelo que eu tenho visto, a torcida está contigo e tem muita vontade que tenha sucesso. Pense que é a melhor torcida do mundo e te apoiará sempre, como fez comigo.

Além disso, agora não é hora de cair, mas sim de levantar. Temos que esquecer imediatamente o empate contra o Valencia. La Liga está apertada, volta a Champions e sobretudo teremos em um mês três partidas seguidas contra o eterno rival, Real Madrid, o que não dá para perdoar nunca. É o melhor jogo do mundo e você já sabe o que é marcar em um clássico, uma sensação inigualável. Precisamos de você para conquistar a liga e chegar à final da Copa, e muito mais se o deus do futebol, Leo Messi, tenha problemas no adutor pelo jogo contra o Valencia.

Por último, um pequeno favor. Não pense em mudar de equipe, como li esses dias que pode acontecer. Não há outro clube como o nosso. É mais que um clube. E além disso, não encontrará outra equipe, com seus amigos Messi, Suárez e companhia, onde passe tão bem fazendo o que gosta, jogar futebol.

Te desejo todo o melhor, de todo coração, estou certo que fará história no Barça.

Todo animo do mundo.

Um abraço,
Hristo

Hristo Stoichkov no aniversário de 50 anos