Como resposta à crise e às críticas, o silêncio. Os dirigentes do Sporting anunciaram hoje, em um comunicado oficial no site do clube que ninguém do grupo está autorizado a falar com a imprensa.

A “greve de entrevistas” ocorre logo depois dos recentes tropeços da equipe. Na Copa Uefa, semana passada, o Sporting havia sido eliminado pelo Halmstads em pleno José Alvalade. No último fim de semana, o time perdeu para o Paços de Ferreira fora de casa por 3 a 0 e caiu do segundo para o quarto lugar no Português.

Na sexta passada, a assembléia geral do clube foi marcada por muita confusão, sendo necessária até a intervenção da polícia para acalmar os ânimos. O clima ficará mais tenso caso a equipe não vença a Acadêmica, dia 16 de outubro. A imprensa portuguesa já levantou os nomes dos possíveis substitutos do técnico José Peseiro em caso de novo fracasso.


Os comentários estão desativados.