O medo e a insegurança não são os únicos sentimentos compartilhados pelos europeus após os ataques terroristas a Paris, na sexta-feira, que já deixaram mais de 129 mortos. A empatia e a solidariedade com os parisienses tomam conta das mentes daqueles mais próximos à tragédia e se espalham também pelo mundo do futebol. Na Itália, em que a segunda divisão teve rodada normal apesar da data Fifa, os três jogos realizados até agora neste fim de semana tiveram homenagens prévias aos duelos, com a execução do hino da França antes do pontapé inicial. O Spezia, em especial, estendeu a homenagem à sua camisa.

VEJA TAMBÉM: Acusado há um ano de ser jihadista, Lass Diarra perde prima nos atentados em Paris

Nas costas dos uniformes, abaixo dos números dos jogadores, a equipe traz a inscrição #JeSuisParis (“#EuSouParis”), além de ter posto acima do símbolo do clube a ilustração do designer Jean Jullien, uma mistura entre o símbolo da paz e a Torre Eiffel, que virou ícone de solidariedade do mundo todo às vítimas dos atentados que chocaram a França e o Ocidente.

No restante das partidas desta 13ª rodada da Serie B, a homenagem aos parisienses tem sido feita de maneira protocolar, antes dos jogos. Todos os estádios que recebem partidas da segundona italiana neste final de semana tocam em seu sistema de som o hino da França durante a entrada das equipes em campo. Isso aconteceu neste sábado, na partida entre Livorno e Vicenza, que abriu a rodada, como você pode ver no vídeo abaixo, e também em outros confrontos. A entrada do Spezia em campo, neste domingo, contra o Cagliari, também foi registrada.

O clima não é dos melhores para a realização de partidas de futebol, mas sem uma ligação direta entre os ataques e as datas marcadas para a rodada da Serie B italiana, é compreensível que os jogos tenha seguido em frente. Talvez possa servir também como um modo de tentar resgatar um pouco da normalidade em um momento em que quase ninguém consegue vê-la. Honrando aqueles que perderam a vida, é claro, mas “sem se render ao terror”, como definiu Joachim Löw ao falar da continuidade das datas esportivas pela Europa.

Homenagem antes do jogo do Livorno:

Execução do hino na partida do Spezia: