A Inter está invicta contra os times que estão entre os quatro primeiros colocados. Tem uma vitória, sobre a Roma, e cinco empates, sendo quatro deles por 0 a 0. O estilo de jogo tem chamado a atenção negativamente e Luciano Spalletti não quis retrucar as críticas: tratou de aumenta-las. Isso mesmo. Depois do empate em 0 a 0 com o Napoli, em San Siro, o time foi mais uma vez criticado pela atuação burocrática e a falta de futebol. Quando perguntado sobre o retrospecto contra os times do topo da tabela, Spalletti foi duro nas críticas.

LEIA TAMBÉM: Complicou: Napoli esbarra na defesa da Internazionale e perde a liderança para a Juventus

“Depende de onde queremos colocar esta Inter. Em geral, nós tivemos um período horrível, realmente feio com alguns jogos terríveis. Em geral, nós não jogamos um grande futebol nesta temporada, porque eu não acho que nós tenhamos essa qualidade que as pessoas parecem pensar que temos”, disse um duro Spalletti.

“Se nós queremos levar o jogo ao campo adversário, nós temos que passar a bola rapidamente em espaços pequenos. Ao invés disso, nós passamos de volta para o goleiro vezes demais. Se você tem qualidade, como o Napoli tem, você passa entre as linhas com rapidez e com movimentos de toca e sai. Nós tentamos isso e na maior parte do tempo, perdemos a bola”, analisou o treinador.

“Napoli tem muita qualidade, mas nós não temos essas características. Eu ainda estou para ver essa suposta qualidade, porque eu não vejo”, criticou o treinador da Inter. As duras críticas de Spalletti foram além. “Eu trabalho com este time todos os dias e eu acho que simplesmente há uma falta de qualidade. Napoli tem qualidade, nós não temos muita”, disse o italiano.

“Nós fomos sólidos, nós permitimos muito pouco e nós sempre fomos um time, é claro, mas quando nós falamos sobre qualidade, eu digo que a diferença entre nós e o Napoli foi visível”, continuou. “Eu repito, eu não acho que eu possa melhorar esse desempenho com trabalho nos treinamentos. Eu estou tentando fazer isso a temporada toda”.

“Nós nunca jogamos esses grandes jogos onde nós passamos a bola rapidamente e com qualidade. Hoje [domingo, dia do jogo com o Napoli] nós recuperamos a bola cinco ou seis vezes e poderíamos ter causado problemas a eles, mas não causamos”, disse o técnico. “Se nós estamos satisfeitos com o desempenho, então isso significa que nós já tiramos tudo que podíamos. Eu não estou satisfeito, nós fizemos um jogo decente, mas eu preferia ter vencido”.

A insatisfação de Spalletti parece ter um alvo: a diretoria da Inter, que se recusou a gastar dinheiro para contratar jogadores, especialmente na janela de transferências de janeiro. “Borja Valero é bom em recuperar a bola. Rafinha jogou em sua posição e está indo bem, mas nós não devemos colocar responsabilidade demais nos seus ombros”, afirmou Spalletti. O recado ficou ainda mais claro em seguida. “Não se esqueçam que em janeiro havia uma dúzia de nomes circulando e, no fim, nós só conseguimos contratá-lo [Referindo-se a Rafinha]”, disse Spalletti.

A cobrança pode até ser direcionada à diretoria da Inter, mas as declarações de Spalletti podem o colocar em rota de colisão com o próprio elenco. Dizer que falta qualidade ao time pode ter a sua dose de razão, mas times como a Roma e a Lazio também sofrem com dificuldades do mercado e não possuem elencos fartos de craques.

Mesmo assim, estão à frente da Inter na tabela da Serie A. Veremos nas próximas semanas como o elenco da Inter reage. Alguns jogadores podem se sentir motivados a provar que o técnico está errado. Alguns talvez se irritem ainda mais com ele. No fim, o trabalho de fazer o time ter bom desempenho é do técnico e dizer que o time não tem qualidade parece uma forma de desviar da responsabilidade. Ou uma forma maluca de tentar motivar o time e cobrar a diretoria ao mesmo tempo.

A Inter é atualmente a quinta colocada na Serie A, sendo que apenas os quatro primeiros vão à Champions League. O time tem 52 pontos, três a menos que a Roma, terceira colocada, e um a menos que a Lazio, quarta. O Milan tem 47 pontos e os dois times ainda duelam neste segundo turno, em jogo adiado no dia da morte do zagueiro Davide Astori.


Os comentários estão desativados.