A mais recente e talvez maior evidência de como o Southampton se reagrupou desde que levou 9 a 0 do Leicester, em outubro, é que o time de Ralph Hasenhüttl estava ganhando do Tottenham, de virada, fora de casa, até por volta de 15 minutos do final do replay da quarta rodada da Copa da Inglaterra, quando Lucas Moura e Son Heung-Min arrancaram uma vitória que durante longos períodos da partida pareceu fora de alcance aos Spurs.

Apesar da derrota frustrante, o Southampton teve mais posse de bola, mais passes trocados, mais chances perigosas e exigiu mais defesas de Hugo Loris do que o Tottenham de Angus Gunn e o bonito gol de empate de Lucas saiu em um momento no qual o jogo parecia na mão dos visitantes.

Brilhou a estrela de Mourinho que colocou Dele Alli em campo, por volta dos 16 minutos do segundo tempo, e assistiu ao jogador dar assistência para os dois gols da virada que colocou o Tottenham no caminho do Norwich nas oitavas de final da Copa da Inglaterra.

O Tottenham foi responsável pela primeira boa ação ofensiva da partida, aos três minutos, quando Son recebeu lançamento de Eric Dier, pela esquerda. Dominou, esperou e rolou para Tanganga bater de primeira, sem problemas para Angus Gunn.

O Southampton mostrou o que podia fazer com Nathan Redmond, um dos melhores em campo, aos 10, chegando pela esquerda e batendo de chapa. Pegou Lloris no contrapé, mas o goleiro francês conseguiu se recuperar e desviar com a perna direita.

Logo na sequência, o Tottenham abriu o placar. Boa jogada de Ryan Sessegnon, que recebeu o lançamento e entrou na área. Jack Stephens fez o desarme, mas direcionou a bola ao pé de Ndombélé, que bateu de primeira. O próprio Stephens desviou a bola e enganou Gunn.

Em vez de desanimar, o Southampton foi para cima, e Ward-Prowse encontrou um lindo passe pelas costas da defesa adversária para Danny Ings. De dentro da pequena área, o artilheiro dos Saints bateu alto e carimbou o travessão, perdendo um gol incrível.

Lloris mostrou certa insegurança, aos 20 minutos, espalmando um chute de Bertrand cujo rebote quase chegou aos pés de Shane Long. Aos 34, bloqueou a tentativa de Redmond, após belo passe de Boufal, e desta vez a sobra foi completada às redes com sucesso pelo veterano atacante irlandês.

No começo do segundo tempo, o Southampton trocou bons passes e chegou à entrada da área. Ings interceptou uma tentativa de afastar da defesa do Tottenham, entrou na área driblando e bateu bloqueado. Bufal pegou o rebote cruzado e rasteiro, com muito perigo.

Os donos da casa não levavam perigo há bastante tempo, mas responderam com uma arrancada de Son pela esquerda. O sul-coreano conseguiu impedir a saída da bola pela lateral e cruzou para Lucas Moura cabecear muito próximo à trave.

Lloris fez uma grande defesa para bloquear a cabeçada forte de Vestergaard, mas nada pode fazer ao fim de um lindo contra-ataque do Southampton. Redmond arrancou do campo de defesa, passou por marcadores e soltou com Ings.

O atacante recebeu na entrada da área, avançou alguns metros e bateu no canto de Lloris, marcando pela terceira vez em quatro jogos contra o Tottenham nesta temporada. O único em que passou em branco foi no jogo de ida da Copa da Inglaterra, no final de janeiro.

Da maneira como a partida se desenhava, era muito difícil imaginar uma reviravolta do Tottenham, mas Lucas Moura colocou a bola debaixo do braço. Começou a jogada com Dele Alli, recebeu de volta, limpou Vestergaard com certa facilidade e bateu forte, no canto de Angus Gunn.

Aos 41 minutos dos segundo tempo, Alli achou outro bom passe em diagonal para deixar Son na cara do goleiro. O sul-coreano deixou a bola passar à perna esquerda para driblar Gunn e foi derrubado. O árbitro considerou que com força suficiente para configurar um pênalti. Son bateu muito bem com a perna direita para colocar o Tottenham à frente no placar e nas oitavas de final da FA Cup, para a frustração do Southampton.

.

.