O sorteio da fase de grupos da Liga dos Campeões de 2014/15 teve um bocado de déjà vu. Vários são os duelos que aconteceram recentemente e, não fosse a ausência do Viktoria Plzen, uma das chaves poderia ser igualzinha à da última temporada. Ao menos as bolinhas foram generosas, com repetições de alguns ótimos confrontos: Manchester City x Bayern de Munique, Barcelona x Paris Saint-Germain, Arsenal x Borussia Dortmund e Real Madrid x Liverpool – sem contar Atlético de Madrid x Juventus, que não acontece desde os anos 1960.

MOTI, O MITO: Zagueiro vai para o gol, defende dois pênaltis e põe Ludogorets na LC

Por isso mesmo, a fase de grupos será carregada de história. Algumas rivalidades recentes, mas também panos de fundo que vem do passado. Nas próximas linhas, resgatamos algumas curiosidades que envolvem os grupos da próxima Liga dos Campeões, confira:

Grupo A (A. de Madrid, Juventus, Olympiacos e Malmö)

– Dos oito grupos desta Liga dos Campeões, é o único a contar com quatro campeões nacionais.

– Atlético de Madrid e Juventus travaram uma breve rivalidade na Taça das Feiras durante a década de 1960. Foram dois confrontos decisivos, em 1964 e 1965, com a Juve avançando em ambas. Porém, os italianos não ficaram com o título em nenhuma das oportunidades.

– O Olympiacos é vítima da maior goleada da Juventus na história da Liga dos Campeões – repetido em outras duas oportunidades anteriores. Em 2003/04, os bianconeri enfiaram 7 a 0 nos gregos em Turim, com dois gols de Trezeguet. O duelo entre gregos e italianos, inclusive, é o mais recorrente na fase de grupos da LC, se repetindo oito vezes.

– Cinco temporadas antes, a Juve também tinha interrompido a melhor campanha do Olympiacos na história da LC, nas quartas de final. Já o melhor desempenho dos gregos na Recopa parou justamente contra o Atlético de Madrid, nas quartas de 1992/93.

Grupo B (Real Madrid, Basel, Liverpool e Ludogorets)

article-2277241-1784EB6D000005DC-453_964x673

– Real Madrid e Liverpool são dois dos três maiores campeões da história da Champions, mas só se enfrentaram em duas edições do torneio. E a vantagem ampla é dos Reds. Em 1981, os ingleses bateram os merengues na final. Já em 2008/09, os espanhóis amargaram a quinta eliminação consecutiva nas oitavas de final. Ao lado do Aberdeen, o Liverpool é o único clube a ter vencido todos os jogos contra o Real por competições europeias.

– A maior rivalidade do tênis nos últimos anos ganhará espaço na Champions: Roger Federer é torcedor fervoroso do Basel, enquanto Rafael Nadal é figurinha carimbada nos jogos do Real Madrid. Além disso, os suíços possuem bastante em comum com o Barcelona, já que ambos os clubes têm o mesmo fundador, Joan Gamper.

Grupo C (Benfica, Zenit, Bayer Leverkusen e Monaco)

– Duas das principais campanhas do Benfica pelas competições europeias nos últimos anos deixaram rivais de seu grupo pelo caminho. Em 2011/12, o Zenit foi eliminado pelos lisboetas nas oitavas da Champions. Já na temporada seguinte, o Bayer Leverkusen foi a vítima nos 16-avos de final da Liga Europa.

– Já o Zenit também tem boas lembranças contra o Bayer Leverkusen. Os alemães caíram para os russos nas quartas de final da Copa da Uefa de 2007/08, quando o clube de São Petersburgo ficou com a taça.

Grupo D (Arsenal, B. Dortmund, Galatasaray e Anderlecht)

article-2324990-19CB7A0B000005DC-830_634x415 (1)

– Pela terceira vez em quatro anos, Borussia Dortmund e Arsenal se cruzam na fase de grupos. E a vantagem é dos Gunners, que venceu duas partidas e viu os alemães ficarem pelo caminho em 2011/12. Desta vez, ao menos, as dificuldades à dupla é menor do que nos outros anos.

– O primeiro título continental do Arsenal foi conquistado em uma final contra o Anderlecht. Foi na Taça das Feiras de 1969/70, quando os Gunners perderam por 3 a 1 em Bruxelas e garantiram o troféu no agregado, graças ao triunfo por 3 a 0 em Highbury.

– Os policiais deverão ter trabalho nos confrontos entre Arsenal e Galatasaray. Em 2000, a dupla decidiu a Copa da Uefa sob enorme clima de tensão, depois que um torcedor do Leeds foi morto pelos turcos nas semifinais. Um enorme esquema de segurança circundou o estádio em Copenhague, onde o Galatasaray venceu nos pênaltis. Ainda assim, quatro pessoas acabaram esfaqueadas, 11 ficaram feridas e 54 foram presas. Os clubes se reencontraram em amistoso pela Copa Emirates em 2013, mas sob protestos de torcedores do Arsenal.

– A campanha do título do Galatasaray na Copa da Uefa de 1999/2000 deixou o Borussia Dortmund pelo caminho, nas oitavas de final. Já os alemães estrearam como campeões na Champions de 1997/98 vencendo os turcos em Istambul.

Grupo E (Bayern, Manchester City, CSKA Moscou e Roma)

Fernandinho vence Thomas Müller pelo alto (AP Photo/Kerstin Joensson)

– Bayern de Munique, Manchester City e CSKA compuseram o mesmo grupo da Liga dos Campeões na última temporada. A única ausência é a do Viktoria Plzen, que acabou na terceira colocação. Os alemães foram os líderes, perdendo apenas o sexto jogo, para o City.

– Além disso, Bayern e City são velhos conhecidos em competições europeias. Será a terceira vez nos últimos quatro anos que os dois clubes estão na mesma chave. São duas vitórias para cada lado, embora os Citizens tenham ficado pelo caminho em 2011/12. Um dos jogos naquele ano ficou marcado pela recusa de Carlos Tevez em sair do banco durante o segundo tempo.

– Sempre que disputou a Liga dos Campeões, a Roma enfrentou times alemães ou ingleses. E o saldo não é nada bom. Contra os clubes da Inglaterra, são sete derrotas, quatro empates e somente duas vitórias, incluindo o vice-campeonato em 1984 para o Liverpool. Já diante das equipes da Bundesliga, são duas derrotas, um empate e uma vitória, ficando atrás do próprio Bayern na fase de grupos de 2010/11.

Grupo F (Barcelona, Paris Saint-Germain, Ajax e Apoel)

– É a primeira vez que Barcelona e Paris Saint-Germain se enfrentam pelas competições europeias em duelos que não serão eliminatórios. Os dois clubes fizeram as quartas de final da Champions de 1994/95, a final da Recopa de 1996/97 e as quartas da Champions de 2012/13. São quatro empates e uma vitória para cada lado.

– Este será o quinto ano consecutivo em que o Ajax cai no mesmo grupo de Real Madrid ou Barcelona na Liga dos Campeões. Foram três edições seguidas encarando os merengues, antes de cruzar com os blaugranas nas duas últimas.

– Não é a primeira vez que o Apoel cruza o caminho do Paris Saint-Germain. Em 1993/94, a campanha até as semifinais da Recopa começou com duas vitórias sobre os cipriotas. No entanto, o grande feito da história do Apoel foi contra um clube francês: a classificação nas oitavas de final da Champions 2011/12, eliminando o Lyon.

Grupo G (Chelsea, Schalke 04, Sporting e Maribor)

– Chelsea e Schalke 04 se enfrentarão pela terceira vez na fase de grupos da Champions, no segundo ano consecutivo. Os Blues ainda estão invictos contra os Azuis Reais e venceram os dois duelos de 2013/14 por 3 a 0.

Grupo H (Porto, Shakhtar, Athletic Bilbao e Bate Borisov)

– Porto e Athletic Bilbao estrearam em competições continentais exatamente se enfrentando, nos 16-avos de final da Copa Europeia de 1956/57. Então campeões espanhóis, os bascos conseguiram se impor nas duas partidas. Caíram nas oitavas daquela edição, para o Manchester United.

– A última partida do Shakhtar Donetsk como representante da União Soviética em competições europeias aconteceu justamente contra o Porto. Os tugas eliminaram a equipe ucraniana nas quartas de final da Recopa Europeia de 1983/84. Os dois clubes voltaram a se enfrentar na fase de grupos da Champions de 2011/12, com duas vitórias dos portistas.