Sonhar é preciso

Entre os muitos fracassos e os poucos sucessos, a temporada europeia vem chegando ao fim. E os times já preparam as mudanças nos elencos, seja com dispensas, seja com contratações bombásticas para mudar tudo (às vezes, para bem pior).

A Roma, por exemplo, pretende fortalecer o time para a próxima temporada. Um dos nomes da lista de reforços é o meia argentino Lucho González, do Olympique de Marseille. O problema é que ele não quer deixar a cidade francesa. Mas aí é só mostrar os benefícios ($$) da cidade eterna que ele vai.

Outro nome para o setor de meio-campo cotado em vários times italianos, entre eles as rivais Roma e Lazio, além da Juventus, é o de Niko Kranjcar, croata atualmente mofando no banco do Tottenham. Ele já avisou que aceitaria jogar fora da Inglaterra e a Itália parece o destino mais provável.

Aliás, a Roma planeja começar a reformulação para a próxima temporada com o técnico Walter Mazzari, atualmente no Napoli. Dizem que Di Benedetto, novo dono dos giallorossi, tem argumentos fortes ($$) para levar o treinador para a capital.

Continuando na Itália, quem está prestes a abrir o cofre é o Milan. Ao menos é o que diz o presidente-fanfarrão Silvio Berlusconi. Um dos nomes da lista do premiê italiano é para dar uma super força ao time. É o atacante Hulk, do porto, um dos destaques dos dragões na temporada. Seria o nome ideal para dar poderes de super-herói ao time.

Mas como dizem aquelas propagadas, não é só isso! Outro jogador que está nos planos é um africano: o ganês Michael Essien, do Chelsea, volante de forte poder de marcação e ótima técnica. Só que haja dinheiro, hein?

Por fim, mas não menos importante, Berlusconi repete Martin Luther King e diz: “Eu tenho um sonho”. E o nome do sonho é Gareth Bale, do Tottenham, um dos jogadores mais cotados da temporada – e que disse ontem que nem acha que é tudo isso que dizem. Seria o nome para fazer o lado esquerdo do Milan ser mortal.

A Juventus, por sua vez, quer trazer um reforço de peso, como não? E o nome da vez é o argentino Sergio “Kun” Agüero, do Atlético de Madrid. O problema é que o homem tem sido o capitão do time, é o camisas 10 e principal jogador. Como proceder? A retas é sempre a mesma: grana. Pague e leve. Até porque o Atlético não disputa Liga dos Campeões mesmo…

Quem está acertando um reforço para lá de renomado é a Inter. Depois do argentino Carlos Tevez ser muito cotado – e ainda é, segundo alguns jornais italianos –, o nome na mesa de Massimo Moratti é um ex-rival da temporada passada: Arjen Robben, do Bayern Munique. O holandês viria por uma quantia assombrosa, gasta para fazer a torcida ficar calminha depois do fracasso especialmente na Liga dos Campeões. Bem, porque ao menos ganhar do Schalke o Robben sabe, né?

Dizem que quem prepara a lista de contratações é o Real Madrid. E com José Mourinho no comando, os nomes podem não ser as estrelas de antes. Vejam só: um dos nomes é o do meia espanhol José Maria Callejón, do Espanyol, que tem feito ótima temporada.

Outro que estaria nos planos é Edinson Cavani, artilheiro do Campeonato Italiano pelo Napoli. Só que aí teria que entrar o poder financeiro do clube, já que o Napoli vai à Liga dos Campeões e não irá querer perder seu principal atacante.

O Real Madrid ainda pode aproveitar que Ashley Young está chegando ao final do seu contrato para levar o ponta inglês do Aston Villa. Dizem até que ele já conversou com os merengues. O Aston Villa, capenga como está, não vai conseguir fazer muito para evitar.

Por fim, dizem que um jogador está sendo disputado por Real Madrid, Manchester United e Liverpool para a próxima temporada. Aí você pensa: é um craque, deve estar arrebentando. Consegue imaginar quem? Darei uma dica: ele marcou 19 gols e deu 15 assistências. Vou dizer mais: joga na Inglaterra. Não consegue adivinhar? Então eu digo: Adel Taarabt, do Queens Park Rangers. É, isso mesmo, o atacante da segunda divisão. Empresário bom desse rapaz, hein?

O Atlético de Madrid já tem um nome na sua lista de reforços. O sempre efetivo Ricardo Quaresma, ex-meio mundo, atualmente no Besiktas. Quem precisa de Agüero quando se tem Quaresma, não é?

Time espanhol que pretende contratar é o Sevilla. O time já tem um nome para o seu ataque, que perdeu Luís Fabiano para o São Paulo. E é um grande nome. Aliás, é um grande jogador. Ao menos se você levar para o sentido literal: Roman Pavlyuchenko, do Tottenham. Bom, é um grande nome, né? Olha o tanto de letrinhas…

Na Inglaterra, quem prepara a carteira para, novamente, gastar e gastar muito é o Manchester City. Dizem que os Citizens oferecerão € 27 milhões para o Shakhtar. Por quem? Os brasileiros Douglas Costas, ex-Grêmio, e William, ex-Corinthians.

Ainda na Inglaterra, o Manchester United prepara um grande reforço. Michael Owen. Sim, dizem que ele é cotado para DEIXAR o Old Trafford rumo ao glorioso Derby County. É, amigos, ele é o principal nome na lista de reforços do clube.

Para animar os torcedores, tem mais um nome na lista de possíveis reforços. É Jack Rodwell, do Everton, meio-campista que tem força na marcação e boa técnica de passe. O jogador, porém, seria disputado pelo Arsenal também, o que inflacionaria o preço.

O Rubin Kazan, trançando as pernas na Rússia, pretende reforçar o time com o uruguaio Cristian Rodríguez, do Porto. É o nome para dar mais força no ataque ao time, que faz um começo de temporada na Rússia bastante fraco. E com um reforço desses, é para animar tanto quanto ir em festa de criança. Não?

Na Alemanha, o Bayern Munique quer tanto Manuel Neuer, mas tanto, que já está até pensando em incluir jogadores no pacotão para trazer o goleiro. E o principal deles é Luís Gustavo, contratado em janeiro para integrar o elenco bávaro. Ele iria para o Schalke – junto com uma boa quantia de dinheiro, que se especula que serão € 20 milhões – para que o goleiro da seleção alemã assuma a camisa 1 em Munique.

Ficamos por aqui, amigos. Semana que vem tem mais da movimentação incansável do mercado!