Solskjaer exalta Tuanzebe após atuação contra o PSG: “Tem o caráter e a atitude de um jogador do United”

A vitória do Manchester United por 2 a 1 sobre o PSG, mais do que dar tranquilidade a Ole Gunnar Solskjaer no comando dos Red Devils em meio a um início tumultuado de temporada, apresentou ao treinador algumas possíveis soluções para seus problemas recentes. A principal delas foi Axel Tuanzebe, que teve uma atuação segura e sólida para segurar Kylian Mbappé e dar ao técnico norueguês uma nova opção à dupla ou ao trio de zaga.

[foo_related_posts]

Na janela de transferências que se fechou recentemente, o Manchester United fracassou em conseguir seu principal alvo, Jadon Sancho, mas uma outra carência não preenchida também foi alvo de bastante discussão: um zagueiro para formar dupla com Maguire ou Lindelof.

Os atuais titulares têm colecionado momentos de vulnerabilidade e erros individuais ou coletivos, fazendo da zaga o setor mais frágil da equipe de Ole Gunnar Solskjaer. Na terça-feira (20), em Paris, sem poder contar com Maguire, lesionado, o norueguês deu a Axel Tuanzebe a chance de compor o setor ao lado de Lindelof e Shaw, em um trio, e a cria da base do United não decepcionou.

Tuanzebe foi o principal responsável por marcar Mbappé quando este descia pela esquerda do ataque do PSG, e a tranquilidade e precisão com que o fez foram impressionantes, sobretudo para alguém há dez meses sem jogar uma partida oficial. A última partida do defensor havia sido a vitória por 3 a 0 sobre o Colchester, da quarta divisão, pela Copa da Liga Inglesa, em dezembro de 2019.

O salto de nível entre uma partida e outra é evidente, e a falta de ritmo poderia ter jogado contra o zagueiro, mas ele esteve à altura do desafio. Ágil, bem posicionado e inteligente na hora de dar o bote, anulou um dos melhores atacantes do mundo. E, com justiça, ganhou os elogios do chefe.

“Ver o Axel (Tuanzebe) jogar como ele jogou… Foi uma atuação incrível dele. Ele treinou apenas por duas semanas e já está no ponto certo. (…) Ele é um baita defensor, um grande líder. Veio das categorias de base, e sabemos há anos que ele será um jogador do mais alto nível para nós. E ele tem o caráter e a atitude que um jogador do Manchester United deve ter”, elogiou Solskjaer.

Tuanzebe esteve emprestado ao Aston Villa na temporada 2018/19 e foi peça importante no acesso dos Lions à Premier League para a campanha seguinte. Em 2019/20, foi reintegrado ao United, mas o alto número de lesões levou o inglês a nunca encaixar uma sequência de partidas.

O defensor sempre foi visto como um grande nome para o futuro nas categorias de base do United, capitaneando as equipes de diferentes faixas de idade e se destacando a cada ano. Com sua atuação em Paris na noite de terça-feira, colocou seu nome de novo na boca dos torcedores e, em um momento de desconfiança sobre seus colegas de posição, pode estar tendo o início de uma nova chance na equipe principal dos Red Devils – mas precisará de consistência e, sobretudo, boa forma física, para aproveitá-la.

Tuanzebe não foi o único jogador a ter uma partida destacável na França. O jogo coletivo do United foi bom e possibilitou que vários indivíduos potencializassem suas capacidades. No meio de campo, Fred e McTominay deram estabilidade ao time de Solskjaer. Na defesa, a utilização de Shaw como um dos zagueiros formando o trio abriu espaço para a estreia de Alex Telles pela lateral esquerda, e o brasileiro não decepcionou.

“Você vê o Alex (Telles), em sua estreia, dá para ver o que ele acrescenta. Seus passes foram ótimos, e, no meio de campo, Scott (McTominay) e Fred… É difícil para mim escolher (o destaque individual). É o time, porque cada um deles desempenhou seu papel nisso”, comentou Solskjaer quando perguntado sobre quem teria sido o melhor em campo.

O técnico, por fim, celebrou o que vê como a recuperação da boa forma por parte de sua equipe, após um início de temporada que teria sido prejudicado pela participação do United na reta final da Liga Europa na campanha passada.

“Olhamos para este jogo como uma possibilidade. Ainda é cedo (na temporada), e vimos que os times que jogaram nas competições europeias no fim da temporada passada precisaram de um pouco de tempo para engrenar. Mas nós certamente recuperamos nossa forma”, afirmou.

“Estes rapazes sabem jogar. Eles curtiram. A atitude, a entrega… o espírito de equipe tem sido fantástico desde que eles voltaram da data Fifa, então tem sido brilhante. Estou feliz por eles. Sei que temos algumas possibilidades na maneira de jogar, é claro, e é preciso olhar para o adversário e para como você quer jogar. Senti que jogamos do jeito que queríamos, e todo o crédito vai para eles (jogadores)”, encerrou o norueguês.