O Bayern de Munique estreou na Champions League com um bom jogo para aumentar o seu moral. O Estrela Vermelha pode ser osso duro de roer no Marakana, mas não possui um grande retrospecto como visitante e realmente não criou problemas na Allianz Arena. Os bávaros dominaram o jogo e conquistaram uma confortável vitória por 3 a 0. Foram 33 finalizações e 73% de posse de bola do time de Niko Kovac, que brilhou principalmente ao fechar o placar, com uma inteligente jogada ensaiada.

O primeiro tempo contou com a superioridade do Bayern, mas o time demorou a se impor. O gol só saiu quando a pressão aumentou, aos 34. Ivan Perisic fez o cruzamento e Kingsley Coman concluiu de cabeça. Os alemães somaram 18 finalizações nos 45 minutos iniciais e ainda tiveram um gol anulado, de Philippe Coutinho – muito bem na armação. Já na etapa final, os bávaros mantiveram a intensidade, mas perderam várias chances. Foram duas bolas na trave e outras oportunidades desperdiçadas, até que Marko Marin quase empatasse. O lance valeu para acordar os anfitriões, que fizeram o segundo logo em seguida, aos 35, com Robert Lewandowski. Depois de uma roubada de Coutinho, o artilheiro brigou pela bola na área e escorou para dentro.

Já o gol mais bonito veio nos acréscimos. O Estrela Vermelha tinha se desligado e parecia ciente de sua derrota. A falta frontal na entrada da área, em teoria, deveria render uma batida direta rumo ao alvo. Entretanto, Thiago Alcântara e Thomas Müller demonstraram um enorme entrosamento, com pitadas de categoria. O meia levantou a bola com uma precisão imensa, por cima da barreira. O atacante entendeu o movimento e partiu sozinho, antes de emendar o chute. Permitiu um placar mais condizente com a diferença entre os times.

O Bayern se alça à liderança do Grupo B da Champions. Soma três pontos e dá um passo à frente do Tottenham, que cedeu o empate na visita ao Olympiacos. A classificação não deve ser problema aos bávaros. De qualquer maneira, eles já abrem vantagem na busca pela ponta.