Não dá para repreender quem, por ventura, acompanhou a definição do último semifinalista da Copa da Itália nesta quinta-feira e resolveu abandonar a empreitada no meio do caminho. Internazionale e Lazio fizeram uma partida arrastada no San Siro. Durante quase todo o tempo regulamentar, raras emoções aconteceram em campo. Dormir ou procurar outro afazer certamente eram pedidas melhores. Porém, aqueles que viraram as costas à tela acabaram perdendo a definição extremamente emocionante do duelo. O final da segunda etapa se tornou insano, com os goleiros fazendo o impossível para garantir a prorrogação. No tempo extra, os laziali tinham a vitória nas mãos, até que um pênalti no quarto minuto dos acréscimos desse sobrevida aos interistas. O empate por 1 a 1 levou a disputa à marca da cal. E por lá, Radja Nainggolan surgiu como vilão perfeito para tornar o esforço nerazzurri inútil, com a vitória biancocelesti por 4 a 3. Resultado que reforça a reta final aberta na competição nacional.

Definitivamente, a Copa da Itália era a grande chance de título a Inter e Lazio. Por isso mesmo, não existiam motivos para os times se pouparem. O problema era o ritmo lento da partida em Milão, entre dois oponentes que evitavam se expor. Após a boa atuação contra a Juventus no final de semana, apesar da derrota sofrida, os laziali começaram a ter um pouco mais de iniciativa. Ciro Immobile e Luis Alberto desperdiçaram dois bons lances, até que Samir Handanovic se agigantasse. No final do primeiro tempo, estava atento para rebater com o pé um belo chute de Immobile. Já no início da etapa complementar, com os visitantes mantendo o ritmo, espalmou arremates venenosos de Luis Alberto e Senad Lulic.

A Inter só acordou quando o relógio batia uma hora. E depois que Thomas Strakosha desviou o chute rasteiro de João Mário, Antonio Candreva conseguiu desperdiçar o rebote com a meta aberta à sua frente. Não que o jogo tenha melhorado muito, mas o equilíbrio se tornou maior. Até que, enfim aos 43, a loucura tomasse conta do San Siro. Felipe Caicedo foi o primeiro a ter a chance de matar o jogo. Saiu no mano a mano com Handanovic, em contra-ataque, e fez o correto ao mirar o canto. Pois o goleiro aguardou a finalização e realizou uma defesa completamente fantástica, desviando a bola. Pouco depois, ainda operou outra intervenção incrível em batida cruzada de Immobile. E para não dizer que os interistas eram meros espectadores, Strakosha fechou o ângulo de Matteo Politano com novo milagre e deu sorte ao ver Lautaro Martínez escorregar no rebote. Apesar das oportunidades, o placar zerado garantia mais 30 minutos de prorrogação.

No primeiro tempo extra, o empenho voltou a cair. O lance mais importante aconteceu em uma reclamação de pênalti feita por Mauro Icardi, que o VAR corretamente negou após bons minutos de discussão da arbitragem pelo sistema de comunicação. Recém-contratado, Cédric Soares fez sua estreia pela Inter no início do segundo tempo da prorrogação. Todavia, não evitou que Immobile finalmente vencesse seu duelo particular contra Handanovic aos três minutos. Após tabelar com Caicedo, o centroavante chutou da entrada da área e a bola desviou em Danilo D’Ambrosio, entrando no contrapé do esloveno. A vantagem parecia encaminhar a classificação da Lazio.

Sem desistir, os nerazzurri se safaram ao ver o árbitro reverter um cartão vermelho a Kwadwo Asamoah através do VAR. E mesmo que as chances se limitassem às bolas paradas, elas se tornaram vitais. No quarto minuto dos acréscimos, Sergej Milinkovic-Savic deu um encontrão em D’Ambrosio e cometeu pênalti. Strakosha até acertou o canto e tocou na bola, mas Icardi encontrou as redes na cobrança. O árbitro sequer esperou a saída de bola para o apito final, levando a emocionante definição aos 11 metros.

Depois que Marcelo Brozovic e Ciro Immobile converteram a primeira série de cobranças, os dois times erraram. Lautaro Martínez telegrafou a Strakosha e Riza Durmisi até bateu forte, mas Handanovic voou para buscar. Icardi preferiu não repetir o canto e mandou de cavadinha, antes que Marco Parolo, Cedric Soares e Francesco Acerbi também convertessem. No quinto chute, eis que Nainggolan apareceu à marca da cal. E o meio-campista, que saiu do banco, parecia predestinado a falhar. Vaiado pela torcida interista e contra o antigo rival, o belga encheu o pé no meio do gol, mas Strakosha esperou e espalmou plasticamente. Por fim, coube a Lucas Leiva botar os laziali nas semifinais. Provocou uma comemoração intensa em Milão, até mesmo do técnico Simone Inzaghi, que havia sido expulso por insultar o árbitro.

Na próxima fase, a Lazio enfrentará o Milan. Nos últimos dez anos, esta é a sexta aparição da Lazio na semifinal da Copa da Itália – com direito a quatro finais e dois títulos. Por sua tarimba na competição, os biancocelesti podem até mesmo ser colocados como favoritos, apesar do elenco mais qualificado dos rossoneri. Já na outra chave, Fiorentina e Atalanta alinham uma surpresa na decisão. Grandes histórias em um torneio que desta vez sai de sua mesmice e contou com excelentes duelos nesta semana. Promete a sua sequência.