O Torino deixou a desejar na janela de transferências e não contratou os reforços esperados para melhorar o elenco. Ainda assim, os grenás permanecem com dois grandes protagonistas que costumam figurar nas convocações da seleção italiana. Depois de perder espaço no Paris Saint-Germain, Salvatore Sirigu se reencontrou em Turim e aparece de novo entre os melhores goleiros da Itália. Enquanto isso, Andrea Belotti permanece como referência no ataque do Toro, de volta à sua fase artilheira. E ambos foram fundamentais à virada conquistada nesta quinta no Estádio Olímpico Grande Torino, durante o fechamento da rodada da Serie A. Contra um Milan que não empolga, os anfitriões impuseram a vitória por 2 a 1, graças aos milagres de Sirigu sob as traves e aos tentos de Belotti lá na frente.

Curiosamente, o Milan fazia uma partida promissora em Turim. O primeiro tempo foi dominado pelos rossoneri. A equipe controlava a posse de bola e, mais do que isso, era bem mais agressiva no ataque. O gol saiu aos 18 minutos. Rafael Leão sofreu um pênalti e, na cobrança, Krzysztof Piatek mandou para dentro. Os visitantes seguiram melhores depois disso e Sirigu começou a trabalhar. O goleiro chegou a realizar uma defesa exuberante, em cabeçada à queima-roupa de Rafael Leão. Também teria trabalho diante de um chute de longe de Hakan Çalhanoglu. Era a atuação mais consistente dos milanistas na temporada.

O Torino só incomodou no final do primeiro tempo e desperdiçou uma chance imensa de empatar. Após uma saída errada de Gianluigi Donnarumma, Andrea Belotti ficou com a meta aberta para concluir, mas não levantou a cabeça e mandou para fora. A redenção do centroavante aconteceu na etapa final, quando o Toro acordou e cresceu no jogo. O time de Walter Mazzarri mudou sua formação e passou a explorar as fragilidades da defesa milanista, para conquistar a virada. Embora Piatek tenha perdido um bom contra-ataque nos primeiros minutos, os grenás finalizavam mais.

Depois de algumas boas chances, a vitória do Torino começou a se desenhar aos 27 minutos. Belotti seria responsável por ela. O centroavante recebeu na esquerda, encarou a marcação e soltou a bomba da entrada da área. O chute saiu forte, mas era defensável para Donnarumma, que aceitou. Quatro minutos depois, o artilheiro definiu a virada. Após uma enfiada do próprio Belotti, Simone Zaza bateu e Donnarumma espalmou. A sobra ficou com o Gallo, que furou na primeira tentativa, mas foi brilhante ao consertar o erro com uma bicicleta na pequena área.

No fim, o Milan até esboçou uma pressão, em acréscimos movimentados. A melhor chance foi de Franck Kessié. O meio-campista dominou na pequena área e até tirou a marcação. Quando tinha a meta aberta à sua frente, todavia, isolou o empate por cima do travessão. Zaza ainda poderia ter feito o terceiro depois disso, mas escorregou no mano a mano com Donnarumma. E, logo na sequência, os rossoneri tiveram a certeza da derrota em milagre de Sirigu. Piatek acertou uma cabeçada fulminante e o goleiro se agigantou para assegurar a vitória do Torino.

O Milan termina a rodada no meio da tabela. Ocupa o 11° lugar, com seis pontos conquistados em três rodadas. O Torino aproveita para subir. Com nove pontos, salta ao sexto lugar, igualado à pontuação de Cagliari e Napoli. O início dos grenás ainda não quer dizer muito, apesar de aparecerem na zona de classificação às copas europeias. Os rossoneri, entretanto, ampliam o sinal de alerta diante do péssimo aproveitamento ofensivo que se nota neste início de campanha.

Classificações Sofascore Resultados