O Atlético de Madrid sofreu na sua estreia na Champions League. Diante da Juventus, campeã italiana, o time de Diego Simeone arrancou o empate por 2 a 2 depois de ter saído perdendo por 2 a 0. O gol que igualou o placar saiu apenas nos acréscimos, e com um jogador que sequer havia entrado em campo pelo clube até então, o mexicano Hector Herrera.

“O melhor é que nunca perdemos a cara, foi isso que eu gostei. Mantivemos a linha de buscar o jogo por dentro e tivemos a chance de Giménez em uma boa jogada. Logo, a presença de Correa e Vitolo já nos gerava esses um contra um que nos aproximava da área e nos davam faltas e escanteios. Nós reagimos contra uma equipe que lutará pela Champions. Jogamos contra um rival muito forte, com experiência, com uma média de 29 anos contra a nossa de 24. Eu gostei sobretudo que a equipe não saiu da partida”, afirmou Simeone.

O técnico também comentou sobre a questão de Hector Herrera, contratado nesta temporada, ter jogado pouco. Nesta quarta-feira, ele entrou em campo e marcou o gol da vitória, no final, em uma cabeçada. Herrera foi o capitão do Porto e chegou com moral, mas fez a sua estreia só nesta partida contra a Juventus. Logo pela Champions League.

“Nós treinamos os jogadores para que estejam na melhor forma quando o treinador ver que podem jogar”, disse Simeone. “No meio-campo estão Saúl, Koke, Thomas, Llorente e Herrera, e sempre haverá algum que não joga”, afirmou o treinador.

Herrera admitiu que foi o treinador que o orientou a subir no escanteio que acabou sendo decisivo para o gol. “Quase não sumo para finalizar”, afirmou o mexicano. “Nos escanteios eu estava ficando atrás e no último Simeone me mandou subir para finalizar. Me encontrei com uma surpresa porque a cabeçada não é um dos meus pontos fortes”.

Outro contratado nesta temporada, o lateral Kieran Trippier, ressaltou o esforço do time. “Esta equipe e esta torcida têm um espírito enorme”, disse o lateral. “Simeone não deixa de nos dizer que nunca temos que parar de insistir. Nas partidas e nos treinamentos. Quando nos fizeram 2 a 0, fomos buscar porque acreditamos que somos capazes e o público também”.

O Atlético de Madrid volta a campo no sábado, 21, contra o Celta, no mesmo estádio, Wanda Metropolitano.