Jürgen Klopp havia dito, antes da partida deste sábado contra o Southampton, que Xherdan Shaqiri estava merecendo mais minutos em campo, tanto pelo pouco que conseguiu tocar na bola desde que chegou do Stoke City, quanto por sua postura nos vestiários. O alemão premiou o suíço com sua primeira partida como titular do Liverpool, e ele não decepcionou, participando de dois gols da vitória por 3 a 0 que mantém os Reds com 100% de aproveitamento na temporada.

Shaqiri foi contratado por um valor baixo do Stoke City para fortalecer o elenco do Liverpool, que sofreu com uma escassez de bons jogadores na reta final da última temporada. Foi usado por Klopp no meio-campo, na vaga de Milner, atrás do trio de ataque clássico com Salah, Mané e Firmino. Recebeu um bom passe de Mané, pela esquerda, driblou a marcação com uma perna e bateu com a outra, a direita, buscando o canto do goleiro. Contou com o desvio de Wesley Hoedt para fazer 1 a 0. 

Matip ampliou de cabeça, em cobrança de escanteio, e Mo Salah marcou o terceiro. Foi o primeiro gol em um mês do egípcio, grande artilheiro da última temporada, mas que parecia bem incomodado com a breve seca, ansioso e forçando demais as jogadas. Ele completou o rebote de uma falta batida por Shaqiri no travessão para ampliar. 

Shaqiri foi substituído por Milner, no intervalo. Alguns minutos depois, Virgil Van Dijk também saiu, sentindo dores, mas Klopp tranquilizou a torcida dizendo que não deve ser nada sério. “Antes do jogo contra o PSG, ele já sentia dor no quadril, o que é muito desconfortável, e levou outra pancada na região. Não é legal, mas não deve ser nada sério. Ele vai ficar bem, espero”, disse.

O Liverpool segue em seu começo perfeito de temporada, com sete vitórias em sete partidas. Seis delas vieram na Premier League, o que significa a liderança, com 18 pontos. O Chelsea, com 15, pode alcançá-lo, neste domingo.