Serie A

Quagliarella puniu o erro de Theo com um golaço e o Milan só empatou com a Samp dentro do San Siro

A campanha exemplar do Milan na Serie A virou pó e nem mesmo a pausa da Data Fifa ajudou Stefano Pioli a colocar o time nos trilhos. Os rossoneri tropeçaram mais uma vez neste sábado, na abertura da rodada. Mesmo jogando no San Siro, os milanistas tomaram pressão da Sampdoria e permitiram que os visitantes saíssem em vantagem. Os anfitriões só reagiram depois do gol, quando também passaram a meia hora final com um jogador a mais. Hauge conseguiu salvar um pontinho e garantiu o empate por 1 a 1 no apagar das luzes, mas o resultado esteve distante de cumprir as ambições dos vice-líderes, que olham no retrovisor.

O primeiro tempo guardou perigos bastante claros ao Milan. A Sampdoria começou a partida de maneira mais incisiva, sem medo de finalizar e só parando em Gianluigi Donnarumma. O goleiro faria uma defesa decisiva durante os primeiros minutos, desviando com a ponta dos dedos o arremate colocado de Manolo Gabbiadini. Os genoveses permaneceram pressionando mais e forçavam a defesa milanista. Donnarumma voltaria a salvar seu time aos 24, espalmando espetacularmente uma cabeçada de Morten Thorsby.

Somente a partir dos 30 minutos é que o Milan conseguiria sair um pouco mais ao jogo. Os rossoneri tinham dificuldades em acertar suas transições, apesar de alguns avanços mais rápidos. Ainda assim, pouco fariam para ameaçar a meta da Samp. A principal jogada aconteceu numa disputa entre Zlatan Ibrahimovic e Tommaso Augello, em lance no qual o sueco reclamou de um pênalti, mas a arbitragem não assinalou nada.

E o aviso ao Milan se concretizou com o primeiro gol da Sampdoria logo aos 12 minutos do segundo tempo. Os rossoneri até pareciam mais dispostos a encaixar seu jogo, mas os blucerchiati saíram em vantagem com o interminável Fabio Quagliarella. Theo Hernández errou um passe bobo na defesa e o veterano destilou sua categoria: bateu de primeira logo da intermediária, encobrindo Donnarumma. A comemoração só não durou tanto porque, aos 14, Adrien Silva cometeu uma falta dura no meio e recebeu o segundo amarelo, deixando a equipe de Claudio Ranieri com dez homens.

Diante da vantagem numérica, não restava outra alternativa ao Milan a não ser atacar. E os rossoneri logo intensificaram sua pressão. O jogo no San Siro virou um ataque contra defesa, mas os milanistas levaram um tempo até conseguirem acertar o pé. Entretanto, o cansaço pesou nos genoveses, até que o abafa se tornasse insustentável rumo ao empate no fim. Primeiro, Omar Colley salvou na pequena área um chute de Ante Rebic. Já o gol veio aos 42. O Milan teve um pouco mais de espaço para contra-atacar e Jens Petter Hauge, que saíra do banco, recebeu o passe na esquerda. O norueguês teve muita calma para cortar a marcação e tirar do alcance do goleiro. Ainda pareceu possível a virada no fim, mas Emil Audero realizou uma boa defesa contra Hakan Çalhanoglu e Franck Kessié ainda parou na trave, em chute desviado.

O Milan chega aos 60 pontos na Serie A, oscilando demais nas últimas rodadas. A Internazionale possui cinco pontos de vantagem e ainda dois jogos a menos. A preocupação dos rossoneri agora se concentra em olhar no retrovisor, já que a concorrência pela vaga na Champions não permitirá ao clube se descuidar. Juventus e Atalanta aparecem cinco pontos atrás, enquanto o Napoli tem sete a menos e também dois jogos por fazer. Já a Samp aparece agora na metade da tabela, ocupando o décimo lugar, com 36 pontos. Até pelas condições dos blucerchiati, vencer no San Siro neste sábado era obrigação.

Classificação fornecida por SofaScore LiveScore

Mostrar mais

Leandro Stein

É completamente viciado em futebol, e não só no que acontece no limite das quatro linhas. Sua paixão é justamente sobre como um mero jogo tem tanta capacidade de transformar a sociedade. Formado pela USP, também foi editor do Olheiros e redator da revista Invicto, além de colaborar com diversas revistas. Escreve na Trivela desde abril de 2010 e faz parte da redação fixa desde setembro de 2011.

Conteúdos relacionados

Botão Voltar ao topo