Serie A

Pela primeira vez desde 2009/10, Itália terá Inter, Milan e Juventus na Champions League

Com muito sofrimento, Milan venceu Atalanta fora de casa para garantir classificação; Juventus goleou e torcida por um tropeço do Napoli, que veio: ficou no empate com o Verona

Foi sofrido, mas Milan e Juventus conquistaram as duas últimas vagas para a Champions League na Serie A. Os rossoneri tinham um confronto difícil, mas venceram a Atalanta por 2 a 0 e se garantiram. A Juventus goleou o Bologna por 4 a 1 e aproveitou o tropeço do Napoli contra o Verona, que só empatou por 1 a 1. Assim, o time do sul cai para quinto lugar, um ponto a menos que a Velha Senhora.

O duelo entre Atalanta e Milan valia muito para o Milan, porque poderia determinaria a participação ou não do clube na Champions League, mas valia também para a Atalanta. Mesmo com o clube de Bergamo classificado à principal competição continental, uma vitória faria os nerazzurri terminarem em segundo lugar na Serie A, que seria a melhor colocação da história dos bergamascos.

Já a Juventus entrou em campo contra o Bologna fora de casa com a corda no pescoço. Sabia que precisava vencer de qualquer jeito se quisesse ter chance de estar na Champions League. Mas nem isso bastaria: era preciso torcer também por tropeços de Napoli ou Milan. Diante dessa situação, o time não titubeou. Saiu na frente rapidamente com Federico Chiesa e ampliou com Álvaro Morata. O placar de 2 a 0 já indicava aos adversários que a Velha Senhora, desta vez, vinha para não deixar a vitória escapar.

Álvaro Morata comemora (Imago / OneFootball)

Em Bérgamo, o árbitro apontou um pênalti que gerou muitas reclamações. Theo Hernández tabelou, entrou na área e tentou o cruzamento. Na dividida, caiu e o árbitro Maurizio Mariani apontou a marca da cal. O técnico da Dea, Gianpiero Gasperini, reclamou muito da marcação. Não teve jeito: Franck Kessié cobrou e marcou 1 a 0 para o Milan, aos 43 minutos.

No outro jogo, a Juventus tratou de marcar mais um. Já com 45 minutos, Adrien Rabiot ampliou a vantagem dos bianconeri para 3 a 0. Foi o placar do primeiro tempo. De todos os envolvidos na disputa, quem tinha mais dificuldade era o Napoli. Mesmo jogando em casa contra o Verona, os Partenopei terminaram a primeira etapa empatados por 0 a 0. O resultado tirava o Napoli da Champions, já que os dois rivais estavam vencendo.

No início do segundo tempo, a Juventus tratou de pisar ainda mais firme. Eram dois minutos de segunda etapa quando Morata marcou mais um e já ampliou o placar para 4 a 0. Uma pressão a mais para os rivais, que estavam em situações mais apertadas. Estava claro que a Juve arrancaria a vitória e aí restaria o que acontece nos outros jogos.

Enquanto isso, em Bérgamo, Duván Zapata ameaçava com um chute cruzado que passou muito perto, mas foi fora. Em Nápoles, a tensão do time foi aliviada aos 14 minutos da segunda etapa. Depois de cobrança de escanteio, a bola sobrou para Amir Rrahmani depois de uma dividida com o próprio companheiro, Victor Osimhen, e o zagueiro mesmo encheu o pé para fazer 1 a 0. Com isso, o Napoli entrava na posição de classificação à Champions e tirava a Juventus.

Pouco depois, porém, o Verona empatou. David Faraoni recebeu uma bola nas costas da defesa, avançou e chutou cruzado para vencer o goleiro Alex Mert e colocar no fundo da rede: 1 a 1. Com isso, o Napoli voltava a cair para quinto e era a Juventus que ficava com a vaga. O time do técnico Gennaro Gattuso precisava de mais um gol para ficar com a vitória e a classificação.

Insigne lamenta (Imago / OneFootball)

Enquanto isso, a Atalanta pressionava. Luis Muriel, de fora da área, levou muito perigo ao gol de Gianluigi Donnarumma. O Milan, recuado, tentava manter a vantagem. A Atalanta rondava a área do Milan, buscando encontrar um espaço. O time de Stefano Pioli se defendia bem, mas passava um certo sufoco.

Já no final do jogo, o Milan aproveitou um contra-ataque e teve um pênalti a seu favor. Franck Kessié, mais uma vez, cobrou com perfeição: 2 a 0 para o Milan, o que àquela altura já significava festa e classificação.

Milan e Juventus retornam à Champions League. A Juventus consegue uma vaga de forma dramática e o Milan consegue se manter no G4, apesar das muitas insatabilidades que o time sofreu neste segundo turno. Volta à competição que não jogava desde a temporada 2013/14, quando ainda tinha Kaká na sua última temporada pelo clube.

O Milan retorna para o principal torneio de clubes da Europa, que terá seus três principais clubes no torneio pela primeira vez desde a temporada 2009/10, quando os três estiveram presentes – e a Inter, então campeã italiana, conseguiu também conquistar o último título da Champions League de um clube italiano. Na temporada 2008/09, a Inter também foi campeã, teve a Juventus em segundo e o Milan em terceiro. Desta vez, a Inter também é campeã, mas o Milan é o segundo, a Atalanta a terceira e a Juventus ficou em quarto.

Standings provided by SofaScore LiveScore

Mostrar mais

Felipe Lobo

Formado em Comunicação e Multimeios na PUC-SP e Jornalismo pela USP, encontrou no jornalismo a melhor forma de unir duas paixões: futebol e escrever. Acha que é um grande técnico no Football Manager e se apaixonou por futebol italiano (Forza Inter!) desde as transmissões da Band. Saiu da posição de leitor para trabalhar na Trivela em 2009.

Conteúdos relacionados

Botão Voltar ao topo