Serie A

Pedro sai da Roma para a Lazio e se torna um caso raro de jogador que troca os rivais na capital italiana – o primeiro em 36 anos

Pedro se torna o nono jogador a "pular o muro" de um clube para outro na capital, em negócio vantajoso às duas partes

A Lazio anunciou nesta quinta-feira a contratação do atacante Pedro. Aos 34 anos, o espanhol assinou sem custos com os biancocelesti, após deixar a Roma. E o veterano representa um raro caso de jogador que “pulou o muro” entre os dois grandes rivais da capital italiana. Desde 1985 que não ocorria a troca direta de um atleta entre Roma e Lazio. Será curioso ver a reação ao redor do veterano no Estádio Olímpico, sobretudo durante os próximos dérbis. Por mais que não tenha sido um ídolo da Roma, o camisa 11 vira um “traidor” que há muito tempo não pintava dentro da rivalidade.

Contratado pela Roma em 2020/21, após ficar sem vínculo com o Chelsea, Pedro teve um desempenho razoável em sua única temporada na capital italiana. O atacante acumulou seis gols e sete assistências em 40 partidas, conseguindo se sobressair mesmo com o excesso de lesões. No entanto, o veterano não estava nos planos do técnico José Mourinho e sequer participou dos treinos neste início de temporada. Assim, ficou livre para assinar com quem bem entendesse, que a diretoria romanista não indicaria grandes empecilhos na transação. Calhou de interessar exatamente à Lazio.

A conexão com os biancocelesti tem seus motivos. Pedro atuou sob as ordens de Maurizio Sarri no Chelsea e o novo treinador da Lazio teve bastante peso em convencer o atacante sobre a mudança. Com a oportunidade, o espanhol poderia continuar vivendo em Roma e se integraria a uma equipe que, nos últimos anos, conseguiu ser até mais competitiva que os giallorossi. E se os laziali conseguiriam adicionar um jogador renomado sem custos, os romanistas também viam a vantagem de aliviar sua folha salarial com a liberação gratuita, se livrando dos €8 milhões anuais pagos ao espanhol.

Pedro deve auxiliar Sarri na mudança de jogo que o treinador implementará na Lazio. Além disso, o espanhol engrossa a colônia de jogadores do país nos vestiários biancocelesti. O veterano é o sexto atleta espanhol no grupo, sem contar aqueles com dupla nacionalidade. O novo camisa 9 se reencontra com Pepe Reina, seu velho companheiro de seleção. Será interessante também a combinação com Luis Alberto, uma das referências no meio de campo dos laziali.

Pedro é o quinto reforço da Lazio para esta temporada, sem contar os jogadores promovidos da base e os que retornam de empréstimo. Por enquanto, os gastos não passaram dos €6 milhões, diante das limitações financeiras do clube. Dimitrije Kamenovic e Elseid Hysaj vieram para as laterais, com o ex-jogador do Napoli chegando de graça. No meio, os biancocelesti trouxeram o prodígio Luka Romero do Mallorca e repatriaram Felipe Anderson do West Ham. Por outro lado, o elenco não teve perdas significativas, além de abrir mão de veteranos como Senad Lulic e Marco Parolo.

Pedro é o nono negócio direto entre Lazio e Roma. O caso mais recente tinha sido do goleiro Astutillo Malgioglio, que era reserva dos giallorossi na Serie A e defendeu os laziali na Serie B em 1985/86. Carlo Perrone (1981), Michele de Nadai (1981), Franco Cordova (1976), Sergio Petrelli (1972), Arne Selmosson (1958), Alessandro Ferri (1948) e Attilio Ferraris (1934) engrossam a lista dos que “viraram a casaca”. Destes nove, seis trocaram a camisa grená pela celeste e apenas três fizeram o contrário. Ao todo, 31 jogadores atuaram pelos dois clubes – conforme o ótimo levantamento dos amigos da Calciopédia.

Dois nomes merecem menção especial. Ao lado de Aleksandr Kolarov (que não foi transferido diretamente), Arne Selmosson é um dos únicos jogadores que balançaram as redes no dérbi com as duas camisas. Vice-campeão mundial com a Suécia, o artilheiro foi vendido logo depois da Copa, diante de uma crise financeira na Lazio. Já o primeiro a trocar de lados foi Attilio Ferraris, campeão mundial com a seleção, que pulou o muro logo após a Copa de 1934. Primeiro capitão romanista, o meio-campista defendeu os laziali por duas temporadas, mas ainda voltaria à Roma no fim da carreira e hoje faz parte do Hall da Fama giallorosso. Resta saber em qual lugar Pedro estará dentro da história da rivalidade.

Mostrar mais

Leandro Stein

É completamente viciado em futebol, e não só no que acontece no limite das quatro linhas. Sua paixão é justamente sobre como um mero jogo tem tanta capacidade de transformar a sociedade. Formado pela USP, também foi editor do Olheiros e redator da revista Invicto, além de colaborar com diversas revistas. Escreve na Trivela desde abril de 2010 e faz parte da redação fixa desde setembro de 2011.

Conteúdos relacionados

Botão Voltar ao topo