ItáliaSerie A

Milan tinha a vitória nas mãos, mas cede empate à Fiorentina

O Milan tinha a faca e o queijo na mão contra a Fiorentina. No início do segundo tempo, os rossoneri abriram dois gols de vantagem no placar e jogavam contra 10 adversários no Estádio Artemio Franchi. Ainda assim, deixaram a vitória escapar. Graças a dois pênaltis, a Viola buscou o empate por 2 a 2, frustrando a tentativa dos rivais de tomarem a vice-liderança da Serie A.

O resultado deixa o Milan com 58 pontos, um a menos que o Napoli, rival pela segunda colocação e adversário na próxima rodada da competição. Já a Fiorentina chega aos 52 pontos, na quarta colocação, e pode ser ultrapassada por Internazionale e Lazio até o final da rodada.

O Milan tentou abrir vantagem logo nos minutos iniciais de jogo e alcançou o objetivo.  Na primeira grande oportunidade, Mario Balotelli ajeitou para Kevin-Prince Boateng estufar as redes, mas o lance foi anulado por impedimento do italiano. Não teve problema. Aos 13, Riccardo Montolivo anotou o primeiro dos rossoneri. O meio-campista desarmou David Pizarro, avançou e arrematou da entrada da área, abrindo o placar.

Apesar da tentativa de reação, a situação ficou bastante delicada para a Fiorentina no fim do primeiro tempo. Aos 39, pela expulsão de Nenad Tomovic, ao deixar o cotovelo em Stephan El Shaarawy. E, na sequência, a Viola ainda perdeu Stefan Jovetic, que era dúvida para o jogo, foi para o sacrifício e ainda acabou saindo lesionado.

E o que estava fácil pareceu resolvido no início do segundo tempo. O Milan não precisou de muito empenho para chegar ao segundo gol, aos 16 minutos. Montolivo avançou pela ponta direita e cruzou para Mathieu Flamini desviar na área. Só não estava no script o empate da Fiorentina. Aos 20, Antonio Nocerino cometeu pênalti em Adem Ljajic e o próprio atacante converteu. Oito minutos depois, Pizarro igualou graças a outro pênalti, cometido por Mattia De Sciglio.

Diante da situação, Massimiliano Allegri resolveu mandar o Milan para frente nos minutos finais. M’Baye Niang e Giampaolo Pazzini foram a campo a partir de então, entrando nos lugares de Mathieu Flamini e Kevin-Prince Boateng. Sem resultado. Os rossoneri tinham dificuldades da reação e não tiveram nenhum lance que ameaçasse o terceiro gol.

Mostrar mais

Leandro Stein

É completamente viciado em futebol, e não só no que acontece no limite das quatro linhas. Sua paixão é justamente sobre como um mero jogo tem tanta capacidade de transformar a sociedade. Formado pela USP, também foi editor do Olheiros e redator da revista Invicto, além de colaborar com diversas revistas. Escreve na Trivela desde abril de 2010 e faz parte da redação fixa desde setembro de 2011.

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo