Serie A

Juventus foi exemplar para defender a Internazionale e está mais uma vez na final da Copa Itália

Pela sexta vez em sete temporadas, a Juventus disputará a final da Copa Itália. Nesta terça-feira, segurou o 0 a 0 contra a Internazionale, após ter vencido em Milão por 2 a 1, e garantiu a sua vaga para enfrentar Napoli ou Atalanta, que decidirão o outro finalista nesta quarta-feira.

Desde que assumiu a Juventus, Andrea Pirlo bateu na tecla da sua predileção pela posse de bola, mas, com a vantagem do jogo de ida, preocupou-se mais em barrar as investidas da Internazionale e teve muito sucesso nessa estratégia.

A Internazionale foi limitada a apenas três finalizações corretas, embora tenha dado 21 no total. Os números ilustram como poucas vezes a visitante conseguiu se colocar em uma posição clara para levar perigo ao goleiro Gianluigi Buffon.

Houve poucas dessas situações no primeiro tempo. Hakimi era a melhor válvula de escapa da Inter, pela direita. Chegou a sofrer uma falta a centímetros da grande área, quase gerando um pênalti que poderia ter mudado todo o panorama da partida. Em outra chegada, aos 28 minutos, acionou Eriksen, que bateu em cima da defesa. Lautaro errou na sobra.

Antes do intervalo, Cristiano Ronaldo testou Handanovic pela primeira vez com uma batida rasteira, bem defendida pelos pés do esloveno, essencial para manter a Inter pelo menos viva até os minutos finais.

A Inter voltou com força do intervalo. Hakimi assustou Buffon com uma batida colocada de esquerda, e Darmian isolou uma boa situação, embora houvesse impedimento na jogada da mesma maneira. E aí, Cristiano Ronaldo voltou a duelar com Handanovic.

Aos 19 minutos, a Inter perdeu a posse e McKennie acionou Ronaldo, cara a cara com Handanovic, dentro da área. Ótima defesa do goleiro. Seis minutos depois, o português recebeu pela esquerda, passou driblando por Skriniar e Barella e bateu forte. Outra intervenção de Handanovic impediu que ele completasse o que seria um golaço.

Handanovic saiu muito bem do gol para abafar a chegada de Kulusveski, pela direita. Conseguiu fechar o ângulo após o jogador da Juventus passar por Kolarov como se ele não existisse. A Inter pressionou nos dez minutos finais, sem grande sucesso. Uma batida cruzada de Sensi, após Lukaku fazer a parede dentro da área, acabou sendo o mais próximo que a Inter chegou de marcar durante esse período.

Derrotada pelo Napoli na temporada passada, a Juventus está novamente na final da Copa Itália. Teve quatro participações seguidas, com quatro títulos, entre 2015 e 2018. Em 2018/19, foi eliminada pela Atalanta, que acabou chegando à final, contra a Lazio. A última vez que a Inter jogou a decisão da copa nacional foi em 2010/11.

.

.

.

Mostrar mais

Bruno Bonsanti

Como todo aluno da Cásper Líbero que se preze, passou por Rádio Gazeta, Gazeta Esportiva e Portal Terra antes de aterrissar no site que sempre gostou de ler (acredite, ele está falando da Trivela). Acredita que o futebol tem uma capacidade única de causar alegria e tristeza nas mesmas proporções, o que sempre sentiu na pele com os times para os quais torce.

Conteúdos relacionados

Botão Voltar ao topo