ItáliaSerie A

Felipe Anderson explica insistência para jogar as Olimpíadas: “É meu sonho”

A pré-temporada europeia já está aí, e depois da Eurocopa, os clubes do velho continente querem ter seus jogadores concentrados e totalmente focados na temporada que está por vir. Esse é o motivo pelo qual Shakhtar, PSG e Lazio barraram Fred, Marquinhos e Felipe Anderson de disputar os Jogos Olímpicos, que têm início em menos de um mês. Porém, nem todos eles aceitaram a decisão de seus times. Um dos casos é o do meia da equipe biancoceleste, que depois de não ter sido liberado, se reapresentou com atraso no clube e chegou a afirmar que jogaria as Olimpíadas com ou sem o consentimento da Lazio. E os italianos cederam à pressão do atleta.

LEIA TAMBÉM: Estamos velhos: Shevchenko agora é técnico de jogadores que o usaram no videogame

“Estou muito motivado e agradeço ao clube por ter me dado a oportunidade de participar dos Jogos Olímpicos. É um sonho que está se tornando realidade”, disse Felipe Anderson em entrevista à rádio Lazio Style. “Sinto muito que me apresentei tarde e gostaria de me desculpar por isso. Fico contente que eu tenha conseguido me resolver com o clube e deixar o clima bom novamente”, acrescentou. “Eu não estava prolongando minhas férias, só estava ansioso para saber logo se eu poderia ou não ir para as Olimpíadas. É algo que eu quero muito”. “Os torcedores biancocelesti podem contar comigo. Podem acreditar que darei tudo de mim por essa camisa”, assegurou o atleta.

O camisa 10 faz parte da equipe da capital da Itália há três anos, embora fosse preterido pelo clube há mais tempo do que isso. É muito querido pelos torcedores e pela própria diretoria. Desde a saída de Miroslav Klose do time, é tido como o grande protagonista do time. E não é para menos. O contestado brasileiro jogou muita bola na temporada passada e fez por merecer tamanho reconhecimento. Tanto é que foi convocado para disputar as Olimpíadas e não quer perder a chance de defender as cores do Brasil e lutar pelo primeiro ouro olímpico, nem que isso custasse sua “vida boa” na Lazio. Atitude pra lá de admirável em tempos em que vestir a camisa da seleção brasileira, para a maioria, parece ser indiferente.

TRIVELA FC: Conheça nosso programa de relacionamento, ganhe benefícios e marque um gol pelo jornalismo independente!

Mostrar mais

Nathalia Perez

Jornalista em formação trabalhando a favor de um meio esportivo mais humano. Meus heróis sempre foram jogadores de futebol, mas hoje em dia são muito mais heroínas.

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo