ItáliaSerie A

A estrela de Morata foi maior que o volume de jogo da Inter

Algumas semanas são inesquecíveis na vida de um jogador. Álvaro Morata viveu o seu momento de maior glória nos 22 anos da sua vida na última quarta-feira, curiosamente contra o time que o revelou. O gol dele no empate por 1 a 1 da Juventus com o Real Madrid, no estádio Santiago Bernabéu, eliminou o time espanhol da Champions League. Neste sábado, contra a Internazionale, pelo Campeonato Italiano, ele foi um dos poucos titulares do time, que já é campeão italiano. A Inter precisava da vitória para sonhar com Liga Europa e entrou em campo com fome, mas a Juventus nem precisou jogar o seu melhor para virar o jogo com um gol do espanhol e vencer por 2 a 1. Uma vitória que coroa a semana de Morata e deixa a Inter com poucas chances de chegar à Liga Europa da próxima temporada.

LEIA TAMBÉM: Milagres acontecem, e sei porque faz 30 anos que eu e toda a Itália vimos um

Aproveitando que a Juventus entrou em campo só com quatro titulares (Lichtsteiner, Bonucci, Marchisio e Morata), a Inter pressionou os rivais e s manteve no campo de defesa. A maior arma era o chute de fora da área, porque apesar de não estar com seus principais jogadores, a Juventus mantinha a característica de bom posicionamento defensivo. Foi assim, em chutes de fora, que saiu o gol. Brozovic chutou, Icardi desviou no meio do caminho e marcou o seu 19º gol no Campeonato Italiano, aos nove minutos.

Mesmo depois do gol, a Inter mantinha a pressão e quase saiu o segundo gol. Depois de uma jogada trabalhada, a bola sobrou para Shaqiri, que chutou colocado. A bola pareceu ir na direção do ângulo e bateu na trave. No rebote, Brozovic, sozinho, mandou para as redes. O árbitro Daniele Doveri anulou a jogada, alegando impedimento, mas o croata parecia estar em posição legal. Lichtsteiner parecia dar condições ao meio-campista.

A Inter era dona do jogo, mas uma falha comprometeu isso. A bola veio longa, Vidic, lento, não conseguiu acompanhar Alessandro Matri e deu um carrinho imprudente dentro da área, acertando o atacante. Pênalti marcado e Claudio Marchisio conferiu para empatar o jogo, aos 42 minutos. O árbitro nem deu muito mais tempo e acabou o primeiro tempo sem dar nenhum acréscimo.

O segundo tempo teve a Juventus melhorando no início, mas só por alguns minutos. A Inter voltou à carga e cercava os bianconeri, criando boas chances. A melhor delas foi em um passe de Kovacic que encontrou o lateral D’Ambrosio, que chutou bonito, de primeira, mas a bola passou raspando a trave.

A Juventus chegava pouco, mas a estrela de Morata brilhou. Em um chute fraco de fora da área, Morata viu a bola quicar e o goleiro Handanovic, um dos melhores jogadores do elenco da Inter, tomou o frango. A bola quicou na sua frente e entrou, colocando os visitantes em vantagem, aos 38 minutos.

Álvaro Morata comemora o gol da Juventus contra a Inter (AP Photo/Luca Bruno)
Álvaro Morata comemora o gol da Juventus contra a Inter (AP Photo/Luca Bruno)

Um minuto depois do gol, os deuses pareceram mostrar que o dia não era da Inter. Palacio fez grande jogada e chutou colocado, Storari espalmou, a bola sobrou para Icardi, que bateu de primeira e obrigou o goleiro bianconero a outra defesa importante. Não parecia o dia da Inter.

A derrota por 2 a 1 confirma a má temporada da Inter. Com 52 pontos, o time é oitavo colocado na Serie A, três pontos atrás da Fiorentina, quinta colocada, última posição que dá vaga à Liga Europa. Com dois jogos para o fim do campeonato e seis pontos em disputa, a classificação ainda é possível, mas é difícil.

A chance ainda existe também porque a final da Copa da Itália, que dá uma vaga na competição, será entre Juventus e Lazio, dois times que podem já ter suas vagas na Champions League garantidas – a Juventus já está classificada como campeã e a Lazio atualmente ocupa a última posição de classificação à competição, em terceiro lugar. Se os dois já tiverem vagas, o sexto colocado da Serie A vai à Liga Europa. Atualmente, a Sampdoria, com dois pontos a mais e um jogo a menos (antes do resultado entre Sampdoria x Lazio, neste sábado).

Será preciso melhorar muito para competir com a própria Juventus na próxima temporada. Ainda mais com os rivais ganhando o dinheiro da Champions League, seja como campeão ou vice e com mais uma participação garantida. Roberto Mancini terá muito trabalho – se ele for mesmo o técnico do time na próxima temporada, como é o que parece.

A comemoração de Morata:

Mostrar mais

Felipe Lobo

Formado em Comunicação e Multimeios na PUC-SP e Jornalismo pela USP, encontrou no jornalismo a melhor forma de unir duas paixões: futebol e escrever. Acha que é um grande técnico no Football Manager e se apaixonou por futebol italiano (Forza Inter!) desde as transmissões da Band. Saiu da posição de leitor para trabalhar na Trivela em 2009.

Conteúdos relacionados

Botão Voltar ao topo