Serie A

Diretor da Juventus confirma: Cristiano Ronaldo se ofereceu para a Juventus em janeiro de 2018

O que fazer quando o vencedor da Bola de Ouro se oferece para jogar no seu clube? Bom, se você é diretor deste clube, fará de tudo para contratá-lo, certo? Esta é a história que um diretor da Juventus contou sobre a saga da contratação de Cristiano Ronaldo. Ou melhor, confirmou uma história que surgiu nesta semana de que a transferência mais badalada da última janela de transferências começou porque o jogador decidiu que queria ir, antes mesmo da Juventus pensar que isso seria possível.  Com a vontade de todo mundo, as coisas aconteceram. Em julho de 2018, Cristiano Ronaldo foi apresentado como jogador da Juventus.

LEIA TAMBÉM: Cristiano Ronaldo: “No próximo ano farei tudo para vencer a Bola de Ouro de novo”

Um dos maiores empresários do mundo do futebol, o português Jorge Mendes, contou nesta semana uma história sobre o seu principal cliente, Cristiano Ronaldo, que certamente agradou a torcida da Juventus. Segundo o agente, o então vencedor da Bola de Ouro disse, ainda em janeiro de 2018, que queria ir para a Juventus. Parecia conversa para agradar os torcedores da Juve, mas um diretor do clube, Fabio Paratici, confirmou que em janeiro ouviu a mesma coisa de Mendes e que as negociações começavam ali.

“Em janeiro de 2018, eu e algumas pessoas que sabiam o que estava acontecendo achavam que seria muito difícil levar Cristiano Ronaldo para a Juve”, afirmou Jorge Mendes à Rai Sport. “Contudo, eu queria deixar claro que a ideia começou com o próprio jogador. Ronaldo me disse que queria jogar pela Juventus. Foi onde isso começou e eu estava em conversas com os diretores bianconeri por meses, então todos nós sabemos como essas negociações acabaram”.

“Agora, Cristiano está feliz com o clube e seus companheiros, ele está satisfeito na Serie A e verdadeiramente feliz na Juventus”, continuou o empresário de Ronaldo, que foi perguntado se a presença do jogador que ele representa poderia levar o título da Champions League para Turim. “Muitos me perguntaram sobre Juventus e a Champions League. Será preciso um pouco de sorte também para vencer, mas a chegada de Cristiano Ronaldo certamente fez a Juventus mais forte. Eu diria que o futebol italiano se beneficiou da sua presença”, disse Mendes.

Fabio Paratici, diretor da Juventus, confirmou a história: Cristiano Ronaldo queria mesmo jogar na Juventus e manifestou o desejo já em janeiro de 2018. Foi quando Jorge Mendes encontrou os diretores da Juventus para a negociação pelo lateral direito João Cancelo, também representado pelo empresário.

“Quando eu encontrei com Mendes para discutir sobre Cancelo, foi quando a coisa toda começou”, disse o dirigente da Velha Senhora à Sky Sports Italia. “Mendes disse para mim: ‘Você não vai acreditar nisso, mas Cristiano quer ir para a Juve’. Eu respondi que eu acreditava nisso, mas que parecia difícil fazer tudo isso funcionar”, contou Paratici.

Os Binaconeri conseguiram chegar a um acordo com o Real Madrid para a contratação de Cristiano Ronaldo, de 33 anos, pagando € 117 milhões. “Os maiores jogadores ajudam as crianças a sonharem. Meu filho queria a camisa de Cristiano Ronaldo, então quando eu fui ver um jogo de Portugal, eu comprei uma e ele vestia o tempo todo”, revelou ainda Paratici.

“Todo ano ele me perguntava: ‘Papai, por que não contratamos Cristiano Ronaldo?’. Porque era impossível. Então quando isso aconteceu, ele disse: ‘Papai, você me disse que era impossível!’. E eu não tive resposta”, declarou ainda o diretor da Juventus.

A negociação avançou depois que o Real Madrid pediu que Cristiano Ronaldo deixasse claro que era ele quem queria sair e isso foi feito em um comunicado publicado pelo site do Real Madrid. Na carta, Ronaldo manifestou o desejo de trocar de clube. O Real Madrid, então, selou a venda do seu maior artilheiro da história. A Juventus o recebeu e ele tem sido muito importante para o clube de Turim, que faz campanha histórica na Serie A: 16 vitórias em 17 jogos. A última delas sobre a Roma, neste sábado.

Mostrar mais

Felipe Lobo

Formado em Comunicação e Multimeios na PUC-SP e Jornalismo pela USP, encontrou no jornalismo a melhor forma de unir duas paixões: futebol e escrever. Acha que é um grande técnico no Football Manager e se apaixonou por futebol italiano (Forza Inter!) desde as transmissões da Band. Saiu da posição de leitor para trabalhar na Trivela em 2009.

Conteúdos relacionados

Botão Voltar ao topo