ItáliaSerie A

Cerci e Destro chegaram, mas quem decide para o Milan é Ménez

Eram três derrotas consecutivas, duas pelo Campeonato Italiano e uma pela Copa da Itália, mas o Milan conseguiu vencer novamente. Neste domingo, contra o Parma, o time venceu por 3 a 1. A vitória tem muito a ver com a grande atuação de Jérémy Ménez, o francês que chegou nesta temporada ao time e tem jogado muito bem. Mesmo com os reforços para o ataque, com a chegada de Alessio Cerci e Mattia Destro, ambos titulares neste jogo, ele fez dois gols, um deles de pênalti, além de ter dado passe para o terceiro.

LEIA TAMBÉM: O trio sul-americano do Barcelona teve Rafinha brilhando ao lado de Neymar e Messi

O jogo, porém, foi bem enrolado. Aos 17 minutos, Ménez cobrou pênalti para abrir o marcador, mas o Parma empatou aos 24 com um ex-jogador do time de San Siro, Antonio Nocerino. O primeiro tempo não acabou bem, com alguns dos seus jogadores sem render bem – o japonês Honda, por exemplo. Parecia ser mais um dia de má atuação do time.

O segundo gol de Ménez logo no começo do segundo tempo, aos 12, deu ânimo ao Milan. Foi um golaço, aliás, como você verá logo abaixo. Jogada individual de quem tem sido o protagonista de um Milan ainda longe dos seus melhores dias. Destro, contratado junto à Roma para ser titular, esteve em campo, mas foi apenas regular e acabou substituído no segundo tempo. Cerci foi melhor e teve uma boa atuação, especialmente caindo pelos lados do campo, a sua principal características.

Só que quem decide mesmo é Ménez. Em uma jogada do francês pela direita, aos 31 minutos, ele rolou para o meio onde Zaccardo, ex-Parma, estava livre para tocar e marcar 3 a 1, fechando o placar. O time ainda é nono colocado, com 29 pontos, 10 atrás do Napoli, terceiro colocado. Para chegar à Champions League, o time precisa tirar a diferença. Por enquanto, o time só pode contar com Ménez para subir.

Gols

Ménez

Nocerino

Ménez

Zaccardo

Mostrar mais

Felipe Lobo

Formado em Comunicação e Multimeios na PUC-SP e Jornalismo pela USP, encontrou no jornalismo a melhor forma de unir duas paixões: futebol e escrever. Acha que é um grande técnico no Football Manager e se apaixonou por futebol italiano (Forza Inter!) desde as transmissões da Band. Saiu da posição de leitor para trabalhar na Trivela em 2009.

Conteúdos relacionados

Botão Voltar ao topo