ItáliaSerie A

Balotelli perde pênalti e Napoli dá lição de eficiência no Milan

Todo mito um dia cai. A noite de domingo na Itália marcou o fim de uma era. Mario Balotelli perdeu um pênalti, quebrando uma sequência de 26 cobranças de invencibilidade. O herói que pegou a cobrança foi Pepe Reina, do Napoli, que foi até Milão e venceu o Milan por 2 a 1 e deu uma mostra da sua força. O time do sul da Itália chegou a quatro jogos e quatro vitórias e lidera a Serie A ao lado da Roma, que também tem 100% de aproveitamento.

O que se viu em campo foi um Napoli muito melhor que o Milan logo no início do jogo. E conseguiu um gol em um cruzamento para a área que Raúl Albiol tocou de cabeça para o meio e Miguel Britos mandou para a rede. Eram só seis minutos. Foi o suficiente para o Milan tomar tenência e tentar melhorar. Passou a ter mais posse de bola e cercar a área do Napoli. Pouco útil, mas ainda assim criando uma ou outra chance. O Napoli parecia esperar, como um animal selvagem cercando a sua presa e consciente da sua força.

Milan x Napoli
As formações iniciais de Milan x Napoli

Veio o segundo tempo e, logo no início, mais um gol, o segundo golpe do Napoli. Aos oito minutos, Gonzalo Higuaín soltou uma bomba para marcar 2 a 0. Ali, parecia que o destino estava selado, mas o jogo teria muito mais. Primeiro, aos 16 minutos, pênalti para o Milan. Balotelli foi para a marca com a confiança habitual. Mas bateu relativamente fraco, rasteiro, e Pepe Reino saltou para a história. Pegou o pênalti, ganhou a confiança que precisava. Tanto que saiu do gol bem logo depois, se antecipando a Alessandro Matri, e começou a fazer mais defesas do que o Milan esperava.

O jogo parecida definido, mas um sopro de esperança para o time da casa veio aos 45 minutos. Balotelli bateu colocado, no ângulo, e marcou um golaço. Tarde demais? O Milan acreditou, tentou ir para cima nos dois minutos finais. Uma tentativa de sufoco, mas que não adiantou. O resultado de 2 a 1 foi justo. O Napoli foi mais time e fez por merecer o resultado, mesmo com o segundo tempo do Milan indo para cima.

Rafa Benítez rapidamente transformou o Napoli, melhorando um time que já estava muito bem. As boas contratações ajudam. Higuaín tem três gols em quatro jogos, o que deixa claro que o alto preço pago por ele não foi por acaso. Albiol podia não ter lugar na defesa do Real Madrid, mas no Napoli vem sendo importante. Fortaleceu o jogo aéreo defensivo, o que é importante em um time que tinha na defesa seu principal problema.

O Napoli, como esperado, vai lutar pelo título. Por enquanto, tem a companhia da Roma e terá a companhia da Juventus também, que está nos calcanhares e é o time mais forte da Itália. A Inter ameaça brigar, algo inesperado antes da competição, e que só a sequência de rodadas poderá confirmar.

O Milan parece uma incógnita. É um time para brigar no grupo de cima. Ainda é cedo para descartar o time na disputa do título, mas o rendimento em campo preocupa. O quanto Massimiliano Allegri pode tirar desse time ainda é uma questão.

Mostrar mais

Felipe Lobo

Formado em Comunicação e Multimeios na PUC-SP e Jornalismo pela USP, encontrou no jornalismo a melhor forma de unir duas paixões: futebol e escrever. Acha que é um grande técnico no Football Manager e se apaixonou por futebol italiano (Forza Inter!) desde as transmissões da Band. Saiu da posição de leitor para trabalhar na Trivela em 2009.

Conteúdos relacionados

Botão Voltar ao topo