Em reunião por videoconferência nesta quarta-feira (13), os clubes da Serie A italiana entraram em um acordo para retomar a competição em 13 de junho. A escolha veio depois de um acordo sobre o protocolo médico a ser seguido. Entretanto, este reinício ainda depende da aprovação do governo italiano.

Ministro do Esporte da Itália, Vincenzo Spadafora confirmou nesta quarta-feira que, após a Federação Italiana (FIGC) adequar seu protocolo de saúde, os clubes foram liberados a retomar os treinos coletivos a partir da próxima segunda-feira (18).

O mesmo acordo prevê que, se um clube tiver um jogador contaminado pelo Coronavírus, todo o grupo precisa se colocar em quarentena durante 15 dias, interrompendo qualquer atividade coletiva.

Segundo a Gazzetta dello Sport, um reinício em 13 de junho permitiria encerrar a Serie A a tempo das definições para a Champions League e a Liga Europa, além de deixar espaço para os jogos de volta das semifinais (Juventus x Milan e Napoli x Inter) e a decisão da Coppa Italia.

O Campeonato Italiano está paralisado desde o dia 9 de março, e os clubes voltaram a organizar sessões de treinamento individuais desde 4 de maio. Restam 12 rodadas completas a serem realizadas, além de quatro jogos atrasados.

A Juventus atualmente lidera a competição, com 63 pontos, seguida de perto pela Lazio, segunda colocada com um ponto a menos. No terceiro lugar, a Internazionale soma 54 pontos, enquanto a Atalanta aparece na quarta colocação, com 48 pontos. O Milan é apenas o 7º, com 36.