A Federação Italiana (FIGC) anunciou nesta segunda-feira (8) a definição dos planos de contingência para a finalização da Serie A em caso de nova paralisação por causa da pandemia do Coronavírus. O plano B se trata de disputas de playoffs, enquanto o C teria a utilização de um algoritmo para definir a classificação.

As alternativas foram votadas nesta segunda-feira, em reunião do Conselho Federal da FIGC. Os planos descritos acima receberam 18 votos a favor e apenas três contra. Os votos contrários foram de Paolo Dal Pino, presidente da Lega Serie A, Beppe Marotta, da Inter, e Claudio Lotito, da Lazio.

A fórmula dos playoffs prevista para o plano B ainda será definida, o que deve acontecer nos próximos dias, segundo a Gazzetta dello Sport.  De qualquer forma, o entendimento é de que essa disputa seria curta.

De acordo também com a Gazzetta, o limite para a implantação do plano B seria 10 de julho. Depois disso, se a Serie A se mantivesse paralisada, a classificação final seria definida por um algoritmo, com exceção à definição do campeão.

Segundo a agência de notícias Reuters, o algoritmo levaria em conta o número de pontos obtidos até a interrupção do campeonato e acrescentaria à conta: a média de pontos em casa multiplicada pelo número de jogos restantes como anfitrião; e a média de pontos como visitante multiplicada pelo número de partidas a serem jogadas fora de casa. O algoritmo seria usado apenas para definir vagas nas competições europeias e equipes rebaixadas, e a temporada não teria um campeão.

A Serie A tem quatro partidas atrasadas da 26ª rodada e mais 12 rodadas antes de ser finalizada. A FIGC segue confiante de que o plano A, que começa com o reinício do campeonato em 20 de junho e sua conclusão em 2 de agosto, seja suficiente para encerrar a temporada 2019/20.