O Royal Mail, o correio britânico, anunciou uma coleção de selos que homenageia jogos clássicos do Reino Unido dos anos 1980 e 1980. A coleção contempla jogos muito conhecidos, como Tomb Raider, Wipeout, Micro Machines e Sensible Soccer. A coleção traz diversos itens além dos selos, quadros e outros produtos que você pode conferir no site da Royal Mail.

“O Reino Unido está na vanguarda da indústria de videogames há décadas”, afirmou o porta-voz do Royal Mail, Philip Parker. “Nos anos 1980 e 90, jovens designers lutaram com a codificação nos novos microcomputadores e criaram um modelo para a indústria com jogos icônicos. Nós celebramos algumas das suas criações marcantes em selos”.

A série de selos celebra a participação britânica em um momento que os videogames foram revolucionados e passaram por uma transformação muito forte. Por isso, inclui 12 jogos marcantes que parecem separados por eras: Elite, um simulador do espaço, lançado em 1984; passa por Populous, um estilo de jogo que influenciou os games de estratégia, lançado em 1989; Lemmings, jogo de estratégia que foi (e é) que marcou gerações e ganhou diversas versões; Micro Machines, de 1991, lançado para Mega Drive com um estilo de corrida que ganharia outros adeptos; Sensible Soccer, de 1992, com seu estilo marcante e dinâmico, que combina muito com o futebol inglês; Tomb Raider, de 1996, que se tornou um dos maiores clássicos da história dos videogames; e Wipeout, um jogo futurista de corrida lançado em 1995 para Playstation.

A seleção dos jogos foi feita com consultoria da UKIE (The Association for UK Interactive Entertainment), uma ONG de games que presta serviços à indústria de games no país, além do jornalista Julian Rignall, que trabalhou em revistas de games, e Sam Dyer, diretor criativo na Bitmap Books, especializada em publicações sobre vídeo games retrô.

“Esta coleção celebra uma seleção de grandes games britânicos que ajudaram a definir tanto o desenvolvimento da cena nacional quanto global por décadas”, afirmou Jo Twist, executivo-chefe da UKIE. “Os videogames são uma parte chave do nosso legado cultural”.

Veja a lista completa dos jogos que ganharam selos, com seu ano de lançamento:

  • Elite, 1984
  • Lemmings, 1991
  • Micro Machines, 1991
  • Populous, 1989
  • Sensible Soccer, 1992
  • Wipeout, 1995
  • Dizzy, 1987
  • Worms, 1995
  • Tomb Raider, 1996
  • Adventures of Lara Croft, 1998
  • Tomb Raider Chronicles, 2000
  • Tomb Raider, 2013

Sensible Soccer, um clássico tipicamente britânico

Se você tem menos de 30 anos, provavelmente não tem ideia do que foi Sensible Soccer, um game de futebol lançado em 1992 e que tem seus fãs até hoje. O jogo foi criado pela Sensible Software, uma empresa britânica que até tentou lançar outros jogos, mas o game de futebol foi sem dúvida o seu grande sucesso.

Em 2017, em um vídeo do nosso canal de Youtube, falamos sobre 7 games de futebol que marcaram época e Sensible Soccer está entre eles:

Você que assiste o vídeo hoje pode imaginar: minha nossa, como esse jogo aí mexeu tanto com as pessoas? Bom, olhando hoje, parece realmente um jogo precário, mas para a época, trouxe uma perspectiva que influenciaria o que veio depois. A câmera Bird Eye, criada no World Cup ’90 (ou Super Futebol II no Brasil, como você que assistiu ao vídeo já sabe) foi quem trouxe pela primeira vez esse tipo de visão do campo, mas Sensible Soccer aperfeiçoou. Tirou um pouco do zoom e permitiu que o jogador visse mais o campo.

O jogo da EA Sports não usava a câmera Bird eye, mas uma evolução dela: a chamada visão ¾ do campo. Foi como partir de uma visão Bird eye, mas deslocá-la, colocando em perspectiva. Isso criou uma sensação de profundidade maior e, bom, daí em diante o Fifinha virou um clássico, que está aí até hoje.

Essa perspectiva do campo mudou a forma como os desenvolvedores olhavam para os jogos de futebol – e talvez ter sido feito na Inglaterra, um país mais afeito ao futebol, tenha ajudado. Depois de Sensible Soccer, com sua jogabilidade frenética, foi possível criar o World Cup ’94, que fez bastante sucesso, e também influenciou na câmera usada no Fifa International Soccer, que chegaria nas primeiras plataformas em 1993.

Mais do que a visão, Sensible Soccer trouxe um fator de diversão enorme para os jogos de futebol. A velocidade frenética tem muito do estilo de jogo inglês, sempre muito corrido, rápido e eletrizante – até quando a qualidade do jogo não era tudo isso, como naquela época mesmo do lançamento do jogo, em 1992. Curiosamente, 1992 é também o ano de criação da Premier League.

Sensible Soccer não tem nada do realismo que nós tanto exaltamos em games como Fifa e PES atualmente em termos de campo e bola, ou mesmo do ambiente de futebol retratado em Football Manager, um simulador que envolve tantos detalhes que alguns você nem sabia que existiam até jogar.

Sensible Soccer era focado no que a antiga revista Supergamepower chamaria de “Fun Factor”. Era diversão pura. Não precisava pensar, negociar contratos, pensar em muita coisa taticamente. Era começar e jogar. Nos moldes atuais, seria classificado como um jogo indie casual. Daqueles que você liga para jogar rapidinho, no seu celular, entre uma estação e outra no metrô ou ônibus, ou quando você está esperando o médico atrasar para te atender porque simplesmente eles não sabem atender na hora. Ou mesmo quando você precisa viajar no tempo para entrar naquela instituição burocrática do passado, os cartórios. É um jogo para se divertir, sem pensar muito, sem mexer muito. Só jogar. E isso tornou o game um sucesso absoluto.

“De todos os jogos que nós criamos, este foi aquele que, em um mês ou dois, nós percebemos que seria um sucesso”, afirmou Jon Hare, da Sensible Software, criadora do jogo, em entrevista à Read Only Memory, em matéria de Gaty Penn. O jogo nasceu de uma insatisfação dos criadores com outros jogos da época, justamente por serem tão frustrantes (qualquer semelhança com o momento atual é mera coincidência).

“Chipper [o programador Chris Chapman, da Sensible Software] e eu jogávamos absurdamente muito Kick Off 2 e Mega Lo Mania. Nós dois éramos grandes fãs, mas nós jogamos tanto que nos deixou nervosos, nós acabamos atirando o disco pela janela nos trilhos do trem e ele foi atropelado. Foi por esta razão que criamos Sensible Soccer. Nós ficávamos reclamando sobre tudo que não funcionava, os bugs e como nós faríamos de forma diferente… e melhor. Então nós conversamos sobre a ideia de fazer outro jogo de futebol com Chris [Yates, co-fundador do estúdio Sensible Software junto com Hare] e começamos a trabalhar em Sensible Soccer imediatamente”.

A entrevista acima, que também foi citada pela Vice em 2016, traz o depoimento do autor da matéria, Mike Diver, que para mim resume o que Sensible Soccer trouxe de inovador em 1992: “O que Sensi fez diferentemente foi sutil, mas vital: melhor controle da bola, permitindo rápidas mudanças de direção; uma visão mais ampla do campo, encorajando passes longos; e uma física mais delicada, que teve até mesmo suas ações exageradas parecerem perfeitamente possíveis”.

Os britânicos muito provavelmente não inventaram o futebol, mas o organizaram e moldaram o jogo como o conhecemos hoje. Talvez seja possível dizer algo similar quando falamos de games de futebol. Sensible Soccer, tipicamente britânico, não inventou os jogos de futebol, mas certamente ajudou a moldar para chegarmos onde estamos atualmente. Menos por isso e mais por ser um jogo de diversão simples, está na memória afetiva de milhões de jogadores ao redor do mundo.

Ficou curioso para ver mais como era o Sensible Soccer? Neste vídeo tem um pouco do gameplay do jogo. Confira: