João Félix foi promovido ao time titular do Benfica, nesta temporada, e tem sido um dos destaques dos Encarnados. Aos 19 anos, soma 11 gols e cinco assistências em 28 partidas, 19 como titular. No entanto, em entrevista à revista da Uefa, o garoto afirmou que chegou a considerar abandonar o futebol e praticar outro esporte, quando estava com dificuldades para ganhar chances no Porto, um dos clubes pelo qual passou nas categorias de base antes de chegar ao Estádio da Luz.

LEIA MAIS: Benfica vira sobre o Porto, engata nona vitória seguida e toma a liderança do Português

Sua forma tem estado particularmente boa nas últimas seis rodadas do Campeonato Português, com três assistências e cinco gols, um deles na vitória do Benfica, por 2 a 1, no clássico contra o Porto. “Cheguei a uma altura em que não jogava. Não sentia prazer em jogar futebol. Estive próximo de deixar o futebol e experimentar outro esporte. Depois, o meu pai me convenceu. Disse-me que nada seria fácil, que tudo era conquistado com sacrifício. Ouvi o que ele disse e segui o meu caminho”, afirmou.

Félix afirmou que mesmo no Benfica o seu começo no time titular foi complicado. “Na equipe A, o envolvimento é muito maior, assim como a responsabilidade. Com a ajuda das pessoas certas, consegui conciliar tudo. Apenas um lote restrito de jogadores pode jogar no Benfica. Não quem quer. Isso nos dá responsabilidade. Sabemos que tamanho tem este clube, a nível mundial é dos mais conhecidos. Sinto-me extremamente feliz por esta oportunidade. Todo benfiquista gostaria de vestir esta camisa. Paixão, sentimento de responsabilidade e história do clube fazem-nos apaixonar cada vez mais”, explicou.

Com 1,80 metros, mas pouca força física, Félix diz que precisa compensar com outras características. “Acho que pensou um pouco mais à frente, prevjo as coisas antes delas acontecerem, o que me permite estar melhor posicionado e fazer mais passes para finalização”, encerrou.