Senegal destacou-se pelo pragmatismo ao longo da Copa do Mundo e não seria diferente na última partida do grupo. O empate o classificava. Logo, a estratégia foi cozinhar a partida, tirar o ritmo, não se arriscar. No entanto, a Polônia fez 1 a 0 no Japão, e Yerri Mina, de cabeça, abriu o placar para a Colômbia. Os africanos, enfim, acordaram e conseguiram criar algumas chances de gol. Mas não as aproveitaram. Empatados em tudo com o Japão, a decisão da vaga nas oitavas de final foi para os pontos disciplinares, nos quais os asiáticos levaram por dois de vantagem. No fim, os senegaleses foram punidos pelo excesso de cautela. E a Colômbia, apesar do começo ruim, com a derrota para o Japão, avançou às oitavas de final no primeiro lugar do grupo.

Primeiro tempo

Apenas cinco finalizações combinadas entre as duas equipes no primeiro tempo. N’Diaye teve que fazer a defesa mais difícil, em uma pancada de Quintero em cobrança de falta. Ospina não teve tanto trabalho. O momento de mais emoção foi em um carrinho de Davinson Sánchez em cima de Sadio Mané, dentro da área. O árbitro Milorad Magic marcou pênalti, mas, após revisar o assistente de vídeo, voltou atrás: o carrinho de Sánchez foi arriscado, mas na bola. Aos 30 minutos, James Rodríguez sentiu dores e precisou ser substituído. Entrou Muriel. O craque colombiano já havia chegado à Copa do Mundo com problemas físicos e ficou no banco de reservas na primeira partida contra o Japão. 

O outro jogo

Era curiosa a falta de urgência da Colômbia porque, com empate nas duas partidas, era ela a eliminada. Mas, por volta dos 13 minutos, chegou uma boa notícia: a Polônia havia feito 1 a 0 no Japão. O resultado classificava colombianos e senegaleses. Mas, finalmente, a Colômbia decidiu não depender dos outros. Conseguiu um escanteio, outro, mais um, e, quando Cuadrado encontrou a cabeça de Mina, o zagueiro do Barcelona marcou o gol da classificação. 

Senegal acorda

Maior evidência de que Senegal estava cozinhando a partida porque o empate lhe favorecia é que, no momento em que se viu eliminado, partiu com tudo para cima e criou três chances em poucos minutos. Ospina defendeu a tentativa de Niang, Em escanteio batido por Keita Baldé, Mina desviou contra o próprio patrimônio, e Ospina mais uma vez interveio. Sarr recebeu livre de Mané pela direita, mas finalizou muito mal. Mas reagiu tarde demais. Não conseguiu o empate e foi eliminado da Copa do Mundo, imaginando o que teria acontecido se jogasse para ganhar desde o início. 

Ficha técnica

Senegal 0 x 1 Colômbia

Local: Arena Samara, em Samara
Árbitro: Milorad Mazic (Sérvia)
Gols: Yerri Mina (COL)
Cartões amarelos: M’Baye Niang (SEN); Johan Mojica (COL)

Senegal: Khadim N’Diaye; Youssouf Sabaly (Moussa Wagué), Kalidou Koulibaly, Salif Sané e Lamine Gassama; Idrissa Gueyé, Cheikhou Kouyaté, Ismaila Sarr e Keita Baldé (Moussa Konaté); Sadio Mané e M’Baye Niang (Diafra Sakho). Técnico: Aliou Cissé

Colômbia: David Ospina; Santiago Arias, Yerry Mina, Davinson Sánchez e Johan Mojica; Carlos Sánchez, Mateus Uribe (Jefferson Lerma), Juan Cuadrado, James Rodríguez (Luis Muriel) e Juan Quintero; Falcao (Miguel Borja). Técnico: José Pékerman