O Brasil teve mais trabalho do que o esperado para vencer Belarus por 3 a 1 na segunda rodada dos Jogos Olímpicos de Londres. O time dominou as ações na maior parte do jogo, mas teve problemas defensivos e viu seu principal jogador decidir o jogo. O meia Oscar teve boa atuação, buscando o jogo, e marcou o terceiro gol do time.

Mano entrou em campo com Alexandre Pato no lugar de Leandro Damião. O posicionamento do Brasil era no 4-2-3-1, com a formação mais habitual, Hulk mais à direita, Oscar pelo meio, mas se movimentando muito, e Neymar mais à esquerda. Esses três se movimentavam muito no campo ofensivo buscando espaços, deixando Pato mais espetado no ataque. Hulk foi apagado e errou a maioria dos lances que tentou. Já Pato apareceu pouco, embora tenha feito o gol.

Na defesa, porém, os problemas continuaram. Tanto que o time sofreu um gol em um cruzamento que saiu do lado esquerdo da defesa, onde Marcelo dava espaços nas suas costas. Empatou pouco depois, mas seguia vendo Belarus se aproveitar do espaço no setor do lateral brasileiro e da fragilidade de Juan.

No segundo tempo, o Brasil entrou com ainda mais posse de bola, arriscando mais no campo de ataque. Conseguiu o gol, viu Neymar se soltar mais e Oscar exercer novamente um bom papel na criação de jogadas. A vitória classificou o time, que enfrenta a Nova Zelândia na próxima quarta.

Destaque do jogo

Neymar não teve o brilho que já mostrou em outros jogos, mas participou dos três lances decisivos da partida. Fez o cruzamento para o primeiro gol e marcou o segundo de falta, além de dar o passe para o terceiro gol. Fez jogadas características e recuperou a confiança no final da partida.

Momento chave

O gol de Belarus evidenciou o problema defensivo do Brasil, com os espaços deixados atrás dos laterais, especialmente Marcelo. Além do gol, Belarus ainda ameaçou esporadicamente usando essa deficiência, que foi o que colocou o Brasil em dificuldades.

Os gols

8’/1T: No primeiro ataque europeu, Kozlov cruza pela direita, e Bardini Bressan aparece sozinho dentro da área para abrir o placar

14’/1T: Neymar, pela esquerda, faz o cruzamento para a área, onde Alexandre Pato sobe para desviar de cabeça e marcar o gol de empate do Brasil.

20’/2T: Em cobrança de falta, Neymar surpreendeu o goleiro e bateu no ângulo do goleiro.

48'/2T: Neymar fez grande jogada, avançou e tocou de calcanhar para Oscar bater forte, no alto, e fechar o placar em 3 a 1.

Curiosidade

Renan Bressan é o camisa 10 de Belarus, mas é brasileiro. Nascido em Tubarão, em Santa Catarina, começou a carreira no Atlético Tubarão e para Belarus ainda com 18 anos, defender o Gomel. De lá, foi para o principal time do país, BATE Borisov. Se naturalizou em 2010.

Ficha técnica

Brasil 2×1 Belarus

Local: estádio Old Trafford, em Manchester (ING)
Data: 29/jul, domingo
Árbitro: Yuichi Nishimura (JAP)
Gols: Alexandre Pato aos 14’/1T, Neymar aos 20’/2T (Brasil), Renan Bressan aos 8’/1T (Belarus)
Cartões Amarelos: Kozlov, Draguns (Belarus)

Brasil
Neto; Rafael, Thiago Silva, Juan e Marcelo; Sandro (Paulo Henrique Ganso aos 19’/2T) e Rômulo; Hulk (Danilo aos 41/2T), Oscar e Neymar; Alexandre Pato (Lucas aos 40’/2T). Técnico: Mano Menezes.

Belarus
Aleksandr Gutor; Aleksei Kozlov (Aleksei Gavrilovich aos 35’/2T), Igor Kuzmenok, Sergei Politevich e Denis Polyakov; Ilya Aleksievich (Andrei Voronkov aos 25’/2T), Dmitry Braga, Stanislav Dragun, Mikhail Gordeichuk e Renan Bressan; Sergei Kornilenko (Egor Zubovich aos 32’/2T). Técnico: Gerogy Kondratyev