Mohamed Salah fez gol na Roma, no jogo de ida das semifinais da Champions League, um chutaço no ângulo de Alisson, e se limitou a levantar os braços. Não comemorou o tento anotado contra sua ex-equipe. E temos a chance de ver a mesma coisa no outro duelo que vale vaga a decisão de Kiev. James Rodríguez, do Bayern de Munique, prometeu que não celebrará caso coloque a bola nas redes do Real Madrid no Santiago Bernabéu, nesta terça-feira. 

LEIA MAIS: Bayern empilhou e desperdiçou chances e Real Madrid só precisou ser eficiente para vencer em Munique

O colombiano foi um dos grandes nomes da Copa do Mundo de 2014. Contratado por € 75 milhões, passou três temporadas no Real Madrid. Perdeu espaço com Zinedine Zidane e foi emprestado ao Bayern de Munique, pelo qual reencontrou boa parte do seu melhor futebol. Apesar de ter saído do Real Madrid, James não guarda ressentimentos do seu ex-clube, nem do seu ex-treinador.

“Claro que é bom estar de volta. Foram três anos maravilhosos em Madri, mas não é culpa de ninguém que eu não esteja mais lá. Não há rancor de Zidane. Eu sempre dei meu melhor quando joguei e espero ser bem recebido. Como marca do meu respeito pelos torcedores, não comemorarei se marcar”, disse, na entrevista coletiva pré-jogo

James tem seis gols e 13 assistências em 35 partidas pelos bávaros, mesmo atuando em uma posição mais recuada sob o comando de Jupp Heynckes. “Não estou mais tão próximo do gol do adversário. Você pode observar que estou em outros lugares do gramado, preciso correr mais, recuar e avançar. O técnico quer que todos corram e posso ajudar nisso também. Quero ajudar meus companheiros a chegarem à decisão. O Bayern consegue!”, encerrou. 

O Bayern de Munique foi derrotado pelo Real Madrid, por 2 a 1, na Allianz Arena, e precisa vencer por dois gols de diferença, no Bernabéu, para chegar à final.